Exportar registro bibliográfico

Residuos de fentoato e malation em tomate (licopersicon esculentum mill) determinados por cromatografia em fase gasosa (1991)

  • Autores:
  • Autor USP: RAETANO, CARLOS GILBERTO - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LET
  • Assuntos: ENTOMOLOGIA AGRÍCOLA; FITOTECNIA
  • Idioma: Português
  • Resumo: Estudou-se o comportamento dos residuos de fentoato (elsan 50ce) e malation (malatol 100ce) e verificou-se o efeito da lavagem na remoção dos residuos de fentoato em tomate. O experimento foi instalado em mombuca, sp, em tomate tutorado, 45 dias após o transplante das mudas. No inicio do período de maturação dos frutos, os produtos foram pulverizados nas dosagens de 600, 800, 1200 e 1600g i.A./Ha. Os frutos foram amostrados com 1, 4, 10, 20 e 40 dias após aplicação. O método de análise constou da extração com acetona e purificação através de partição em diclorometano. O extrato foi concentrado e injetado em cromatografo a gás, equipado com detector de ionização de chama alcalina. Esta metodologia proporcionou limites de detecção de 0,01 ppm para ambos os produtos. As porcentagens de recuperação em amostras fortificadas, variaram de 73-118% para malation e de 60-81% para fentoato. Os residuos de fentoato mostraram-se mais persistentes comparativamente aos de malation, onde, no primeiro dia após aplicação, foram inferiores à tolerância estabelecida pela legislação em tomate (3ppm). Os valores de meia-vida de degradação e de persistência para fentoato foram de 1-2 e 3-6 dias respectivamente. Não se observou diferença significativa entre níveis médios de resíduos de fentoato provenientes de frutos lavados e não lavados aos 3 dias após uma pulverização de 1200g i.A./Ha
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 20.09.1991
  • Acesso à fonte
    Como citar
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      RAETANO, Carlos Gilberto; BAPTISTA, Gilberto Casadei de. Residuos de fentoato e malation em tomate (licopersicon esculentum mill) determinados por cromatografia em fase gasosa. 1991.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 1991. Disponível em: < https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11146/tde-20191108-101846/ >.
    • APA

      Raetano, C. G., & Baptista, G. C. de. (1991). Residuos de fentoato e malation em tomate (licopersicon esculentum mill) determinados por cromatografia em fase gasosa. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11146/tde-20191108-101846/
    • NLM

      Raetano CG, Baptista GC de. Residuos de fentoato e malation em tomate (licopersicon esculentum mill) determinados por cromatografia em fase gasosa [Internet]. 1991 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11146/tde-20191108-101846/
    • Vancouver

      Raetano CG, Baptista GC de. Residuos de fentoato e malation em tomate (licopersicon esculentum mill) determinados por cromatografia em fase gasosa [Internet]. 1991 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11146/tde-20191108-101846/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Biblioteca Digital de Produção Intelectual da Universidade de São Paulo     2012 - 2021