Exportar registro bibliográfico


Metrics:

A aplicação da Geoquí­mica e Micromorfologia na detecção de solos antrópicos em assentamentos ceramistas Uru na bacia do Rio Araguaia, Goiás, Brasil (2019)

  • Authors:
  • Autor USP: BARBOSA, JORDANA BATISTA - MAE
  • Unidade: MAE
  • Sigla do Departamento: PPARQ
  • DOI: 10.11606/D.71.2020.tde-04122019-170410
  • Subjects: GEOARQUEOLOGIA; SOLOS; SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS; MICROMORFOLOGIA DO SOLO
  • Agências de fomento:
  • Language: Português
  • Abstract: Os solos antrópicos possuem uma atuação determinante em alguns processos, principalmente pelas práticas humanas cotidianas e pela forma de ocupar o espaço e se assentar, que deixam marcas no solo, como estruturas habitacionais, fogueiras, resíduos orgânicos e minerais. Tudo que nos rodeia envolve transformações físicas e químicas, de modo que o entendimento desses fenômenos é essencial para o desenvolvimento humano sob todos os aspectos. Relatos de viajantes e fontes etno-históricas dos séculos XVIII e XIX indicam vários aldeamentos indígenas às margens do rio Araguaia e seus afluentes. Pesquisas arqueológicas desenvolvidas registraram aldeias de agricultores cujos materiais cerâmicos destacam-se por estar predominantemente em superfície junto à presença de solos enegrecidos. À vista disso, foram realizadas pesquisas nos sítios arqueológicos Cangas I e Lago Rico (Goiás) utilizando as técnicas da geoquímica, arqueometria e micromorfologia de solos, com o objetivo de identificar os solos antrópicos em assentamentos pré-coloniais ceramistas. O ambiente é uma variável extremamente importante quando se trata de fenômenos químicos. Entender como estes elementos se comportam em ambientes de Cerrado é extremamente importante quando se analisam as formas de assentamentos pré-coloniais e os deslocamentos territoriais dos grupos humanos. O uso da micromorfologia de solos, pioneiro nesta pesquisa para o bioma Cerrado, se tornou indispensável para a interpretação das leituras químicas, respondendo a questões como tempo de ocupação e atividades desenvolvidas nos assentamentos, o que possibilitou novas discussões sobre as formas e funções dos assentamentos ceramistas Uru na Bacia do rio Araguaia.Os resultados obtidos a partir do uso destas técnicas analíticas comprovam que o sítio Cangas I se trata do assentamento mais antigo com características de ocupação fixa, sendo identificado pelos depósitos antrópicos, como presença de fragmentos ósseos e estruturas de fogueira, enquanto o sítio Lago Rico estaria sendo ocupado ao mesmo tempo como um acampamento de mobilidade sazonal. Em relação à morfologia dos assentamentos, o sítio Cangas I se assemelha aos sítios filiados à fase Aruanã, que possui forma linear, enquanto o sítio Lago Rico apresenta duas áreas de concentração circular, que se assemelham às fases Itapirapuã, Uru e Jaupaci. Os dados etnográficos sugerem que estes assentamentos estavam sendo ocupados por grupos indígenas Karajá, Bororo e Kayapó. Assim, a diversidade dos padrões arqueológicos encontrados nesse período, considerado o mais recente dos 9 assentamentos de agricultores, sugere fluxos de migração com rotas, velocidades e comportamentos variados. Percebe-se também um processo de diversificação constante das estratégias adaptativas, no que diz respeito à transformação abrupta da paisagem ao longo das duas estações que se tem para áreas de Cerrado, o que está intimamente relacionado à disponibilidade dos nutrientes no solo, assim como às possíveis áreas de ocupação ou atividades específicas.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 22.08.2019
  • Acesso à fonteDOI
    Informações sobre o DOI: 10.11606/D.71.2020.tde-04122019-170410 (Fonte: oaDOI API)
    • Este periódico é de acesso aberto
    • Este artigo é de acesso aberto
    • URL de acesso aberto
    • Cor do Acesso Aberto: gold
    • Licença: cc-by-nc-sa

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BARBOSA, Jordana Batista. A aplicação da Geoquí­mica e Micromorfologia na detecção de solos antrópicos em assentamentos ceramistas Uru na bacia do Rio Araguaia, Goiás, Brasil. 2019. Dissertação (Mestrado) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.11606/D.71.2020.tde-04122019-170410. Acesso em: 25 abr. 2024.
    • APA

      Barbosa, J. B. (2019). A aplicação da Geoquí­mica e Micromorfologia na detecção de solos antrópicos em assentamentos ceramistas Uru na bacia do Rio Araguaia, Goiás, Brasil (Dissertação (Mestrado). Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de https://doi.org/10.11606/D.71.2020.tde-04122019-170410
    • NLM

      Barbosa JB. A aplicação da Geoquí­mica e Micromorfologia na detecção de solos antrópicos em assentamentos ceramistas Uru na bacia do Rio Araguaia, Goiás, Brasil [Internet]. 2019 ;[citado 2024 abr. 25 ] Available from: https://doi.org/10.11606/D.71.2020.tde-04122019-170410
    • Vancouver

      Barbosa JB. A aplicação da Geoquí­mica e Micromorfologia na detecção de solos antrópicos em assentamentos ceramistas Uru na bacia do Rio Araguaia, Goiás, Brasil [Internet]. 2019 ;[citado 2024 abr. 25 ] Available from: https://doi.org/10.11606/D.71.2020.tde-04122019-170410


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2024