Exportar registro bibliográfico

Avaliação histopatológica, histoenzimológica, imunohistoquímica e por imunofluorescência da resposta tecidual frente a materiais seladores, após perfuração de furca (2018)

  • Authors:
  • Autor USP: BORGES, ALBERTO TADEU DO NASCIMENTO - FORP
  • Unidade: FORP
  • Sigla do Departamento: 807
  • Subjects: ODONTOPEDIATRIA; HISTOPATOLOGIA ANIMAL; IMUNOHISTOQUÍMICA; IMUNOFLUORESCÊNCIA
  • Language: Português
  • Abstract: Objetivo: Avaliar in vivo a resposta tecidual de dentes de cães após perfuração de furca e recobrimento com Biodentine&trade;, em comparação ao MTA e à guta-percha, por meio de análise histopatológica, histoenzimológica, imunohistoquímica e por imunofluorescência. Métodos: Foram utilizados 30 dentes de 3 cães, divididos em 3 grupos: I - Biodentine; II - MTA; e III - Guta-Percha (controle). Após tratamento endodôntico e limpeza da câmara pulpar, perfurações no centro do assoalho foram realizadas intencionalmente em cada dente, as quais foram preenchidas com os diferentes materiais. Após 120 dias, os animais foram eutanasiados e as peças contendo os dentes e tecidos perirradiculares foram submetidas ao processamento histotécnico. Foram realizadas análises histopatológicas semi-quantitativas para avaliação da neoformação de tecido mineralizado e da reinserção de fibras, além de análise imunohistoquímica das proteínas osteopontina (OPN) e fosfatase alcalina (ALP) e imunofluorescência para proteína morfogenética óssea (BMP-2), proteína de adesão do cemento (CAP), sialoproteína óssea (BSP), osteocalcina (OCN) e proteína do cemento 1 (CEMP1) no tecido mineralizado neoformado e na região adjacente. Paralelamente, foi realizada a histoenzimologia para a atividade da TRAP e contagem dos osteoclastos. Os dados foram submetidos aos testes qui-quadrado e Kruskal-Wallis, com nível de significância de 5%. Resultados: Na avaliação do tecido mineralizado neoformado, o grupo controle foisignificantemente diferente dos demais grupos (p0,05). Ainda, o grupo controle apresentou fibras colágenas paralelas à perfuração. Nos grupos tratados com MTA ou Biodentine também houve fibras colágenas paralelas à perfuração, porém com algumas fibras reinseridas perpendicularmente em diferentes áreas do tecido mineralizado neoformado. Todos os tratamentos induziram a expressão de OPN e ALP, porém em menor intensidade no grupo controle e em maior intensidade no grupo tratado com MTA (p<0,05). Apenas o tecido mineralizado formado após o tratamento com MTA expressou BMP-2, BSP, OCN, CAP e CEMP1. Com relação à avaliação dos osteoclastos, não foi possível encontrar diferença estatística entre os grupos (p=0,97). Conclusão: Com base nos parâmetros analisados, pôde-se concluir que o MTA e a Biodentine apresentaram resposta tecidual satisfatória, com formação de tecido mineralizado e resinserção parcial de fibras, podendo ser indicados para o selamento de perfurações de fruca. Além disso, o presente estudo elucidou alguns mecanismos de ação pelo quais o MTA e a Biodentine induzem a formação do tecido mineralizado, com expressão dos marcadores da mineralização ALP e OPN, sem inteferência na quantidade de osteoclastos. Apenas o MTA estimulou a expressão de proteínas associadas à formação de tecido mineralizado semelhante ao cemento
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 19.07.2018
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BORGES, Alberto Tadeu do Nascimento; QUEIROZ, Alexandra Mussolino de; SILVA, Léa Assed Bezerra da. Avaliação histopatológica, histoenzimológica, imunohistoquímica e por imunofluorescência da resposta tecidual frente a materiais seladores, após perfuração de furca. 2018.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58135/tde-23112018-101307/ >.
    • APA

      Borges, A. T. do N., Queiroz, A. M. de, & Silva, L. A. B. da. (2018). Avaliação histopatológica, histoenzimológica, imunohistoquímica e por imunofluorescência da resposta tecidual frente a materiais seladores, após perfuração de furca. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58135/tde-23112018-101307/
    • NLM

      Borges AT do N, Queiroz AM de, Silva LAB da. Avaliação histopatológica, histoenzimológica, imunohistoquímica e por imunofluorescência da resposta tecidual frente a materiais seladores, após perfuração de furca [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58135/tde-23112018-101307/
    • Vancouver

      Borges AT do N, Queiroz AM de, Silva LAB da. Avaliação histopatológica, histoenzimológica, imunohistoquímica e por imunofluorescência da resposta tecidual frente a materiais seladores, após perfuração de furca [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58135/tde-23112018-101307/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021