Exportar registro bibliográfico

Prevalência da mastite subclínica em rebanhos brasileiros e o efeito sobre a composição do leite (2019)

  • Authors:
  • Autor USP: WINCKLER, JOÃO PEDRO PEREIRA - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LZT
  • Subjects: BOVINOS LEITEIROS; COMPOSIÇÃO QUÍMICA; CONTAGEM DE CÉLULAS SOMÁTICAS; LEITE; MASTITE ANIMAL; VACAS
  • Language: Português
  • Abstract: A mastite é uma das doenças mais prevalentes e de maior impacto a cadeia do leite. Apesar da mastite subclínica não apresentar sintomas aparentes é responsável pela redução na produção, qualidade, rendimento industrial e tempo de prateleira do leite. A CCS do tanque (CCST) tem sido utilizada como indicador do número de vacas infectadas nos rebanhos, entretanto indicadores calculados a partir da CCS individual, como a prevalência, refletem com maior precisão a situação dos rebanhos frente a mastite subclínica. Dessa forma, os objetivos desse estudo foram estimar a prevalência (%) em grande população de rebanhos brasileiros, analisar os efeitos do tamanho dos rebanhos, estações do ano e CCST sobre esse indicador e o impacto na produção e composição do leite. Para isso, foram analisados 7213 testes diários (TD) de 860 rebanhos brasileiros que enviaram amostras para a "Clínica do Leite", no período entre janeiro de 2016 e maio de 2018. A prevalência (%) foi definida como o número de vacas com CCS >= 200 mil céls/mL, dividido pelo número de vacas em lactação do rebanho. Para analisar os efeitos do tamanho dos rebanhos, estações do ano e CCST sobre a prevalência e a CCST, essas variáveis foram comparadas dentro das diferentes categorias de tamanho de rebanho, estação do ano e contagem de células somáticas do tanque. Foram compiladas as variáveis CCS individual das vacas (mil céls/mL), número de vacas do rebanho, CCS do tanque (CCST) (mil céls/mL), produção média do rebanho(L/vaca/dia) e os constituintes do leite do tanque: gordura (%), proteína (%), caseína (%), lactose (%), extrato seco total (EST) (%) e nitrogênio ureico do leite (NUL) (mg/dL) para analisar o efeito da prevalência sobre a produção e componentes do leite. Os rebanhos foram categorizados quanto a prevalência e realizadas análises descritivas e de comparação de médias. Análises de regressão foram empregadas para estudar os efeitos quantitativos da prevalência sobre a composição e produção do leite. Para avaliar o grau de associação entre as variáveis de forma conjunta, foi utilizada a análise de correspondência multivariada. A média da prevalência no período estudado foi de 46,95% (860 rebanhos) e a mediana da CCST de 388 mil céls/mL (620 rebanhos). Tanto a prevalência como a CCST foram maiores no verão e outono (estações mais quentes e úmidas). Em rebanhos com baixa CCST (<= 200 mil céls/mL) não houve efeito do tamanho dos rebanhos sobre a prevalência, entretanto nas categorias com maior CCST, os rebanhos menores apresentaram maior prevalência. Com o aumento da prevalência dos rebanhos a produção de leite foi reduzida e a CCS do tanque aumentada. A lactose foi o único sólido do leite que apresentou redução na sua concentração com o aumento da prevalência, entretanto quando foram avaliados a produção de sólidos dos rebanhos em kg/dia, a gordura, proteína, lactose e o extrato seco total (EST) apresentaram redução em função da menor produção de leite. Os resultados encontrados nesse estudo evidenciam o impacto da mastite subclínica nos rebanhos brasileiros, servem de alerta e estímulo para o governo, indústria e produtores criarem e implementarem programas de controle da mastite para a melhoria da qualidade do leite
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 25.03.2019
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      WINCKLER, João Pedro Pereira; MACHADO, Paulo Fernando. Prevalência da mastite subclínica em rebanhos brasileiros e o efeito sobre a composição do leite. 2019.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2019. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11139/tde-01082019-102128/ >.
    • APA

      Winckler, J. P. P., & Machado, P. F. (2019). Prevalência da mastite subclínica em rebanhos brasileiros e o efeito sobre a composição do leite. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11139/tde-01082019-102128/
    • NLM

      Winckler JPP, Machado PF. Prevalência da mastite subclínica em rebanhos brasileiros e o efeito sobre a composição do leite [Internet]. 2019 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11139/tde-01082019-102128/
    • Vancouver

      Winckler JPP, Machado PF. Prevalência da mastite subclínica em rebanhos brasileiros e o efeito sobre a composição do leite [Internet]. 2019 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11139/tde-01082019-102128/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021