Exportar registro bibliográfico

Pontos de divergência: Supremo Tribunal Federal e comportamento judicial (2018)

  • Authors:
  • Autor USP: MARTINS, RODRIGO - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLP
  • Subjects: TRIBUNAL SUPREMO; COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL
  • Keywords: Comportamento judicial; Decision-making process; Estimação de ponto ideal; Ideal Point Estimation; Judicial behavior; Professional background; Trajetória profissional
  • Language: Português
  • Abstract: O Supremo Tribunal Federal (STF) é uma das instituições mais importantes do país, e tem recebido cada vez mais atenção da sociedade brasileira. Ano a ano, a corte é acionada para julgar dezenas de milhares de casos, muitos deles com impacto direto na vida econômica, política e social do país. Investigar quais são os fatores que influenciam o comportamento dos ministros do STF é fundamental para compreendermos o processo de tomada de decisões do Tribunal. Apesar de existirem estudos importantes sobre o resultado das ações de controle de constitucionalidade, ainda existe espaço para estudar o comportamento individual dos ministros. O objetivo do presente trabalho é analisar o comportamento individual dos ministros do STF, utilizando-se as votações dos ministros frente às ações de controle de constitucionalidade que foram decididas de forma colegiada. A proposta de trabalho é verificar como os ministros se agrupam e quais fatores influenciam sua divisão. Para isso, propomos a utilização do método de estimação de pontos ideias. Nossa hipótese primária de trabalho é que existe uma influência da indicação presidencial no comportamento dos ministros do Supremo Tribunal Federal. Dessa forma, haveria uma divisão da Corte entre os ministros nomeados por diferentes partidos. A hipótese secundária seria que as trajetórias profissionais dos ministros também influenciam em sua forma de decidir, sendo possível, portanto, identificar divisões entre os ministros a partir desta variável. Osresultados do presente trabalho indicam que variáveis associadas aos modelos atitudinais do comportamento judicial, partidos dos presidentes que indicaram os ministros, ideologia e filosofia judicial dos ministros, são variáveis mais relevantes para explicar as agrupamentos e dissensos no STF do que as que dizem respeito as trajetórias profissionais dos juízes
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 20.08.2018
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MARTINS, Rodrigo; ARANTES, Rogério Bastos. Pontos de divergência: Supremo Tribunal Federal e comportamento judicial. 2018.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8131/tde-06022019-131330/ >.
    • APA

      Martins, R., & Arantes, R. B. (2018). Pontos de divergência: Supremo Tribunal Federal e comportamento judicial. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8131/tde-06022019-131330/
    • NLM

      Martins R, Arantes RB. Pontos de divergência: Supremo Tribunal Federal e comportamento judicial [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8131/tde-06022019-131330/
    • Vancouver

      Martins R, Arantes RB. Pontos de divergência: Supremo Tribunal Federal e comportamento judicial [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8131/tde-06022019-131330/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021