Exportar registro bibliográfico

Contribuição da sinalização dependente de beta-arrestinas, via receptor de angiotensina II do tipo 1, na hipertrofia cardiomiocítica induzida por T3 (2018)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: LINO, CAROLINE ANTUNES - ICB
  • Unidades: ICB
  • Sigla do Departamento: BMA
  • Subjects: HORMÔNIOS TIREOIDIANOS; SISTEMA RENINA-ANGIOTENSINA; SISTEMA CARDIOVASCULAR; FIBRAS MUSCULARES; IMUNOFLUORESCÊNCIA; ENDOCITOSE
  • Keywords: Angiotensin II Type 1 Receptor; Beta-arrestinas; Beta-arrestins; Cardiac hypertrophy; GPCR; GPCR; Hipertrofia Cardíaca; Hormônios Tireoidianos; Internalização de Receptores; Receptor de Angiotensina II do tipo I; Receptor Internalization; Thyroid Hormones
  • Language: Português
  • Abstract: Níveis elevados de hormônios tireoidianos (HTs) são comumente associados à ativação do sistema renina angiotensina local e ao desenvolvimento da hipertrofia cardíaca. O envolvimento do receptor de angiotensina II tipo 1 (AT1R) nos efeitos hipertróficos dos HTs fora descrito previamente. No entanto, os mecanismos subjacentes a essa interação ainda são desconhecidos. O AT1R pertence à família dos receptores acoplados à proteína G e, portanto, promove a transdução de sinal por mecanismos dependentes e independentes de proteína G. Recentemente, a sinalização dependente de beta-arrestinas (independente de proteína G) tem sido descrita por contribuir com a resposta hipertrófica em diferentes modelos experimentais. Assim, no presente estudo investigou-se o envolvimento da sinalização dependente de beta-arrestinas nos efeitos hipertróficos dos HTs, mediados pelo AT1R, bem como a participação de ERK1/2 nesse processo. Culturas primárias de cardiomiócitos foram estimuladas com T3 (triiodotironina; 15nM) para indução da hipertrofia. O tratamento dos cardiomiócitos com T3 por tempos rápidos (5-30 min) resultou na ativação transiente de ERK1/2, a qual foi parcialmente atenuada quando da administração de Losartan (1μM), antagonista do AT1R. A contribuição de ERK1/2 na hipertrofia dos cardiomiócitos foi verificada através do uso de PD98059 (20μM), inibidor de MEK1/2, o qual preveniu a transcrição de marcadores hipertróficos. Ensaios de imunoprecipitação revelaram oaumento da interação entre AT1R e beta-arrestina 2 sob estímulo do T3, sugerindo o recrutamento de beta-arrestina 2 e, possível, internalização do AT1R. Através de ensaios de imunofluorescência e fracionamento subcelular, foi demonstrado que o T3 estimula a translocação do AT1R, amentando sua expressão no núcleo dos cardiomiócitos. Além disso, tanto a ativação de ERK1/2 quanto a hipertrofia cardiomiocítica mostraram-se sensíveis à inibição da endocitose, a qual foi avaliada através de Concanavalina A (0,5μg/ml). Ensaios de silenciamento gênico por RNA de interferência foram eficientes em demonstrar o envolvimento de beta-arrestina 2 na ativação de ERK1/2 e na hipertrofia cardiomiocítica induzida por T3. Desta forma, os resultados evidenciam o envolvimento da sinalização dependente de beta-arrestina 2 na ativação de ERK1/2, através do AT1R, a qual contribui com a hipertrofia cardiomiocítica promovida pelo T3
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 24.09.2018

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LINO, Caroline Antunes; CHAVES, Maria Luiza Morais Barreto de. Contribuição da sinalização dependente de beta-arrestinas, via receptor de angiotensina II do tipo 1, na hipertrofia cardiomiocítica induzida por T3. 2018.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/42/42131/tde-18012019-135852/ >.
    • APA

      Lino, C. A., & Chaves, M. L. M. B. de. (2018). Contribuição da sinalização dependente de beta-arrestinas, via receptor de angiotensina II do tipo 1, na hipertrofia cardiomiocítica induzida por T3. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/42/42131/tde-18012019-135852/
    • NLM

      Lino CA, Chaves MLMB de. Contribuição da sinalização dependente de beta-arrestinas, via receptor de angiotensina II do tipo 1, na hipertrofia cardiomiocítica induzida por T3 [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/42/42131/tde-18012019-135852/
    • Vancouver

      Lino CA, Chaves MLMB de. Contribuição da sinalização dependente de beta-arrestinas, via receptor de angiotensina II do tipo 1, na hipertrofia cardiomiocítica induzida por T3 [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/42/42131/tde-18012019-135852/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020