Exportar registro bibliográfico

A polinização de mirtilo (Vaccinium corymbosum L. var. Southern Highbush), uma cultura de clima temperado introduzida em ambiente tropical (2018)

  • Authors:
  • Autor USP: ARAÚJO, DIOGO FELICIANO DIAS - FFCLRP
  • Unidade: FFCLRP
  • Sigla do Departamento: 592
  • Subjects: POLINIZAÇÃO; ABELHAS; INSETOS; PLANTAS
  • Language: Português
  • Abstract: Diversos aspectos vêm sendo estudados com relação à introdução de novas variedades de mirtilo no Brasil. A polinização de culturas tipicamente de clima temperado em clima tropical representa um enorme desafio para adaptação dessa cultura no país. Estudos relacionados à biologia básica da reprodução e ecologia da polinização envolvendo abelhas nas variedades do tipo Southern Highbush, ainda são inexistentes no Brasil e serão importantes para disseminação do cultivo. Levando-se em consideração que um dos aspectos determinantes dos efeitos de plantas exóticas nas comunidades nativas é a forma como interagem com a fauna, esse trabalho buscou identificar algumas variáveis relacionadas à polinização envolvidas no processo de produção comercial da cultura do mirtilo. Os objetivos do trabalho foram: compreender aspectos básicos relacionados ao sistema de polinização em quatro variedades do tipo Southern Highbush; identificar os requerimentos básicos de polinização; observar as abelhas presentes na área de produção e observar o comportamento de visita floral e a sobrevivência de abelhas sem ferrão de cinco espécies diferentes (Melipona quadrifasciata, Frieseomelitta varia, Scaptotrigona depilis, Tetragonisca angustula e Plebeia droryana) introduzidas em área de produção comercial de mirtilo. Observações diretas no campo foram realizadas para variáveis como formação de frutos expostos ou não a polinizadores, tamanho de flores, danos às flores por abelhas do gênero Trigona, entreoutros. O florescimento das quatro variedades na área de produção apresentou um comportamento muito semelhante com pequenas variações ao longo do período de observação. Iniciou por volta da última semana de fevereiro com menos de 1% das plantas floridas, e uma predominância da variedade Emerald no início do florescimento. O pico de florescimento ocorreu nos meses de março a julho, com final de florescimento bastante determinado em setembro. O período de antese das flores foi observado para todas as quatro variedades, das 07:00h até às 09:00h da manhã. Após esse período a flor permanecia aberta até sua senescência, cerca de seis a sete dias depois. Os estigmas das quatro variedades permaneceram receptivos desde a abertura da flor até o sexto dia após a antese. A viabilidade polínica foi verificada desde antese da flor até o momento de senescência da mesma. Um percentual de 89% dos grãos pólen contabilizados, nas quatro variedades avaliadas, apresentou-se viável até o quarto dia de vida da flor. Abelhas da espécie Frieseomelitta varia, Tetragonisca angustula e Plebeia droryana estiveram presentes em todas as observações. Já abelhas do gênero Melipona quadrifasciata e Scaptotrigona depilis não foram observadas visitando as flores de mirtilo. Os resultados mostram que mesmo em um ambiente com uma intensidade grande de manejo fitossanitário as abelhas suportaram razoavelmente bem, com apenas uma ocorrência de mortalidade de colônias. Os danos provocados por abelhas do gêneroTrigona não foram severos e após a introdução de abelhas manejáveis, abelhas do gênero Trigona não foram mais observadas na área de produção. Concluímos que a cultura do mirtilo é amplamente beneficiada pela polinização cruzada e o manejo de determinados polinizadores nativos, além da abelha exótica Apis mellifera, contribui com o aumento da produtividade da cultura
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 30.08.2018
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ARAÚJO, Diogo Feliciano Dias; FONSECA, Vera Lucia Imperatriz. A polinização de mirtilo (Vaccinium corymbosum L. var. Southern Highbush), uma cultura de clima temperado introduzida em ambiente tropical. 2018.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/59/59131/tde-06112018-101159/ >.
    • APA

      Araújo, D. F. D., & Fonseca, V. L. I. (2018). A polinização de mirtilo (Vaccinium corymbosum L. var. Southern Highbush), uma cultura de clima temperado introduzida em ambiente tropical. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/59/59131/tde-06112018-101159/
    • NLM

      Araújo DFD, Fonseca VLI. A polinização de mirtilo (Vaccinium corymbosum L. var. Southern Highbush), uma cultura de clima temperado introduzida em ambiente tropical [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/59/59131/tde-06112018-101159/
    • Vancouver

      Araújo DFD, Fonseca VLI. A polinização de mirtilo (Vaccinium corymbosum L. var. Southern Highbush), uma cultura de clima temperado introduzida em ambiente tropical [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/59/59131/tde-06112018-101159/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021