Exportar registro bibliográfico

Cidade-Canal de Ibiúna e Hidrovia do Alto Sorocaba: interligação hidroanel metropolitano-hidrovia Tietê - Paraná (2017)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: VILLAS BOAS, ANDRÉ - FAU
  • Unidades: FAU
  • Sigla do Departamento: AUP
  • Subjects: INFRAESTRUTURA URBANA; CIDADES LINEARES; HIDROVIAS; PLANEJAMENTO TERRITORIAL URBANO
  • Keywords: Urbanism; Urbanismo
  • Language: Português
  • Abstract: O presente trabalho se enquadra na visão de projeto como pesquisa e desenvolve a arquitetura do programa de uma cidade fluvial a ser implantada no leito maior do ribeirão da Vargem Grande e do Sorocamirim, rios que fazem a divisa entre os municípios de Ibiúna, São Roque e Vargem Grande Paulista e estão situados na subbacia hidrográfica do Alto Sorocaba, gerenciada pelo Comitê de Bacia Hidrográfica do rio Sorocaba e Médio Tietê. A partir da tríade programa, lugar e construção, é feito um ensaio projetual que serve à abordagem de conceitos como urbanismo lento e rua viva. A Cidade-Canal de Ibiúna é uma cidade linear de 25km construída ao longo de um sistema de lagos-canais que, em grande parte do percurso, preserva o curso do leito menor do rio Sorocamirim e do ribeirão da Vargem Grande. A Cidade-Canal faz contraponto à cidade rodoviarista e propõe uma nova temporalidade ao estruturar-se em torno da presença material da água na vida cotidiana de seus habitantes e do espaço da várzea como paisagem urbana. Um sistema de parques fluviais é criado com o objetivo de recuperar a mata ciliar nativa e garantir a oferta hídrica para funcionamento das infraestruturas hidráulicas dentro da lógica do uso múltiplo das águas. O canal artificial de navegação é uma hidrovia urbana. Potencialmente, a Hidrovia do Alto Sorocaba, como parte da Hidrovia do Alto-Médio Tietê, poderia fazer a interligação entre a rede hidroviária do Alto Tietê (Hidroanel Metropolitano) e a Hidrovia Tietê-Paraná ao vencer um divisor de águas e um desnível líquido total de 183m entre os munícipios de Santana do Parnaíba e Salto.Porém, diante das dificuldades físico-territoriais e operacionais de um sistema tão complexo, o potencial mais promissor da Hidrovia do Sorocaba é o de conectar, ao longo de seus cerca de 200km, uma série de outras estruturas urbanas de modo a conformar uma rede de cidades-fluviais modelo. Esta pesquisa se alinha aos interesses do Grupo Metrópole Fluvial (GMF), pertencente ao Laboratório de Projeto do Departamento de Projeto (LabProj) da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU USP) e visa difundir a cultura de projeto de arquitetura de infraestruturas urbanas fluviais
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 18.05.2017
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      VILLAS BOAS, André; DELIJAICOV, Alexandre Carlos Penha. Cidade-Canal de Ibiúna e Hidrovia do Alto Sorocaba: interligação hidroanel metropolitano-hidrovia Tietê - Paraná. 2017.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16138/tde-29062017-134551/ >.
    • APA

      Villas Boas, A., & Delijaicov, A. C. P. (2017). Cidade-Canal de Ibiúna e Hidrovia do Alto Sorocaba: interligação hidroanel metropolitano-hidrovia Tietê - Paraná. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16138/tde-29062017-134551/
    • NLM

      Villas Boas A, Delijaicov ACP. Cidade-Canal de Ibiúna e Hidrovia do Alto Sorocaba: interligação hidroanel metropolitano-hidrovia Tietê - Paraná [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16138/tde-29062017-134551/
    • Vancouver

      Villas Boas A, Delijaicov ACP. Cidade-Canal de Ibiúna e Hidrovia do Alto Sorocaba: interligação hidroanel metropolitano-hidrovia Tietê - Paraná [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16138/tde-29062017-134551/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020