Exportar registro bibliográfico

Tempo de commuting e a hipótese da responsabilidade doméstica (2018)

  • Authors:
  • Autor USP: SEABRA, DEBORAH MARIA DA SILVA - FEA
  • Unidade: FEA
  • Sigla do Departamento: EAE
  • Subjects: ECONOMIA URBANA; NORMAS SOCIAIS
  • Keywords: Commuting; Diferenciais de gênero; Gender gap; Hipótese da responsabilidade doméstica; Household responsibility hypothesis; Social norms
  • Language: Português
  • Abstract: Essa tese de doutorado tem como objetivo estudar o diferencial de gênero no tempo de commuting dos indivíduos e entender sua relação com a Hipótese da Responsabilidade Doméstica (HRH, em inglês). Em um primeiro momento busca-se identificar as diferenças no comportamento de viagens a trabalho de homens e mulheres e associá-las à HRH, ao passo que a segunda parte vai mais a fundo na questão da divisão de tarefas e analisa o papel das normas sociais como motor do diferencial de gênero no tempo de commuting. Lançando mão de informações provenientes da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) de 2011 a 2015 para indivíduos casados, a primeira parte constrói uma métrica para o grau de responsabilização do cônjuge com os afazeres domésticos e investiga a sua importância na determinação do tempo de commuting. Os principais resultados indicam que gênero só se apresenta como característica relevante para explicar a duração do deslocamento ao trabalho nos cenários em que a parcela desempenhada de afazeres domésticos não é levada em consideração. Testes de robustez mostram que o efeito da HRH sobrevive mesmo quando incluídos nas regressões aspectos do mercado de trabalho que tradicionalmente são apontados como explicações para homens e mulheres apresentarem diferentes durações do commuting. Reconhecendo que a divisão de afazeres domésticos é influenciada pelos papéis de gênero que cada cônjuge assume dentro de um casamento, a segunda parte utiliza dados do Censo Brasileiro de2010 para incluir na análise casais do mesmo sexo e entender como as normas sociais podem ser responsáveis pelas diferentes durações no trajeto casa-trabalho de homens e mulheres. Os resultados revelam que casais do mesmo sexo apresentam maior probabilidade de terem o mesmo tempo de commuting e que mulheres que se relacionam com outras mulheres conseguem ter maior mobilidade no espaço urbano, trazendo evidências de que o afrouxamento das normas sociais, materializado na não-designação tradicional de papéis sociais de gênero em um casamento, tem efeitos positivos sobre a igualdade do commuting. A pesquisa aqui desenvolvida expande a fronteira do conhecimento em várias frentes, a começar por trazer a discussão para fora do eixo dos países desenvolvidos. Mais importante ainda, discute o desenrolar da HRH no que diz respeito à capacidade de se locomover no espaço em busca de melhores oportunidades de emprego. Finalmente, a pesquisa ainda traz insights sobre a diferença entre gênero e papéis de gênero como condicionantes do comportamento de viagem dos indivíduos, permitindo que políticas públicas sejam desenhadas visando mitigar os efeitos adversos da HRH para as mulheres
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 09.10.2018
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SEABRA, Deborah Maria da Silva; AZZONI, Carlos Roberto; SILVEIRA NETO, Raul da Mota. Tempo de commuting e a hipótese da responsabilidade doméstica. 2018.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12140/tde-03012019-163339/ >.
    • APA

      Seabra, D. M. da S., Azzoni, C. R., & Silveira Neto, R. da M. (2018). Tempo de commuting e a hipótese da responsabilidade doméstica. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12140/tde-03012019-163339/
    • NLM

      Seabra DM da S, Azzoni CR, Silveira Neto R da M. Tempo de commuting e a hipótese da responsabilidade doméstica [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12140/tde-03012019-163339/
    • Vancouver

      Seabra DM da S, Azzoni CR, Silveira Neto R da M. Tempo de commuting e a hipótese da responsabilidade doméstica [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12140/tde-03012019-163339/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021