Exportar registro bibliográfico

O sítio costeiro Galheta IV: uma perspectiva zooarqueológica (2018)

  • Authors:
  • Autor USP: CARDOSO, JÉSSICA MENDES - MAE
  • Unidade: MAE
  • Sigla do Departamento: PPARQ
  • Subjects: SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS; ZOOARQUEOLOGIA; BIOARQUEOLOGIA; SAMBAQUIS
  • Language: Português
  • Abstract: A presença significativa de espécies marinhas de grande porte, como pinípedes, tubarões, e cetáceos, somados aos resultados de análises isotópicas previamente desenvolvidas, inaugura um panorama que difere dos demais estudos de fauna em sítios costeiros desenvolvidas até então, nos quais os peixes são fontes proteicas predominantes na dieta de populações pré ceramistas e ceramistas. Esses animais marinhos de elevado nível de cadeia trófica, somados aos peixes, aves e tartarugas marinhas, demonstram uma continuidade e intensificação das práticas pesqueiras desenvolvidas por grupos sambaquieiros, numa adaptação para a captura de recursos junto às áreas próximas ao costão rochoso e ao mar abertoAs pesquisas atuais sobre os sambaquis litorâneos no Brasil os consideram estruturas intencionalmente construídas a partir de unidades culturais complexas, de processo contínuo de sedentarização e adensamento demográfico, que se expandiram por toda a costa brasileira entre pelo menos sete mil e mil e quinhentos anos atrás. Após esse período de dominação sambaquieira em ecossistemas costeiros, ocorreu um processo de mudança na configuração dos sítios, marcado pela presença de cerâmica em camadas mais recentes dos sambaquis e pelo surgimento de novos assentamentos tardios. Tais transformações são interpretadas como o início do contato entre povos interioranos e as populações do litoral. Essa pesquisa de mestrado buscou aprofundar o conhecimento obtido a respeito do sítio cerâmico Galheta IV (datado entre 1256-1031 e 690-530 cal AP) durante o projeto Sambaquis e Paisagem, a partir de uma perspectiva zooarqueológica, e trazer novos dados que auxiliem na compreensão dos processos de descontinuidade da construção de sítios conchíferos no litoral sul catarinense. As análises contemplaram áreas intra-sítio na tentativa de compreender sua contextualização relacional e espacial. Os resultados identificaram vestígios zooarqueológicos atuando como acompanhamentos funerários. Uma concentração de vestígios de fauna em uma área específica do sítio arqueológico, associada à grande quantidade concreções, apontam para um alto processamento e consumo de vertebrados relacionados ao contexto funerário do sítio.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 12.09.2018
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CARDOSO, Jéssica Mendes; FIGUTI, Levy. O sítio costeiro Galheta IV: uma perspectiva zooarqueológica. 2018.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/71/71131/tde-27112018-142710/pt-br.php >.
    • APA

      Cardoso, J. M., & Figuti, L. (2018). O sítio costeiro Galheta IV: uma perspectiva zooarqueológica. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/71/71131/tde-27112018-142710/pt-br.php
    • NLM

      Cardoso JM, Figuti L. O sítio costeiro Galheta IV: uma perspectiva zooarqueológica [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/71/71131/tde-27112018-142710/pt-br.php
    • Vancouver

      Cardoso JM, Figuti L. O sítio costeiro Galheta IV: uma perspectiva zooarqueológica [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/71/71131/tde-27112018-142710/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021