Exportar registro bibliográfico

Efeito in vitro da celulose oxidada regenerada, colágeno e prata na função dos fibroblastos oriundos de úlcera venosa (2018)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: NICOLOSI, JULIA TEIXEIRA - FM
  • Unidades: FM
  • Sigla do Departamento: MCG
  • Subjects: CICATRIZAÇÃO; ÚLCERA VARICOSA; CELULOSE; METALOPROTEINASES
  • Keywords: Metaloproteinases; Oxidized cellulose; Silver; Venous ulcer; Wound healing
  • Language: Português
  • Abstract: Os fatores bioquímicos de cronicidade de úlceras venosas ainda não estão totalmente esclarecidos, porém, sabe-se que há desequilíbrio entre produção de metaloproteinases de matriz (MMPs) e fatores de inibição tissular de metaloproteinases (TIMPs), metabolismo anormal de colágeno, senescência de fibroblastos e alterações na ação de fatores de crescimentos, tais como fator transformador de crescimento beta (TGF-?). Diante das falhas no processo de reparo tecidual, várias terapias têm sido desenvolvidas com destaque para celulose oxidada regenerada (oxidized regenerated cellulose - ORC)/colágeno e ORC/colágeno/prata cuja função é alterar o microambiente diminuindo MMPs/TIMPs presente no leito da ferida. Nesse estudo, objetivamos avaliar o comportamento in vitro de fibroblastos oriundos de leito de úlcera venosa (VUF) na presença de ORC/colágeno, associada ou não à prata, quanto aspectos morfofuncionais celulares e síntese de MMPs, TIMPs, TGF beta, colágeno tipo I e colágeno tipo III. Após padronização do tempo de exposição e concentração de ORC/colágeno e ORC/colágeno/prata, foi realizada avaliação dos sinalizadores de interação celular utilizando-se imunoensaio Multiplex bead-based nos sobrenadantes da cultura de VUFs e imunofluorescência indireta nas células cultivadas. Como resultado, os estímulos ORC2 (correspondente à 2.8 mg/mL) e 4.2 mg/mL (ORC3+Ag) foram os que apresentaram maior homogeneidade proliferativa. A ORC/colágeno interferiu positivamente na síntese de MMP1, jáa presença de prata interferiu negativamente na síntese de MMP2, MMP10, MMP13, TIMP1, TIMP 2 e TIMP3 e positivamente no colágeno tipo III, as sínteses de TGFbeta e colágeno tipo I não sofreram interferência dos estímulos. Tais achados sugerem que a presença de celulose oxidada regenerada pode modular a formação de fibrose no leito da ferida. Quando há presença de prata, nota-se tendência anti-inflamatória sobre a célula com maior síntese de colágeno tipo III
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 10.10.2018
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      NICOLOSI, Julia Teixeira; ISAAC, Cesar. Efeito in vitro da celulose oxidada regenerada, colágeno e prata na função dos fibroblastos oriundos de úlcera venosa. 2018.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5132/tde-03012019-104351/ >.
    • APA

      Nicolosi, J. T., & Isaac, C. (2018). Efeito in vitro da celulose oxidada regenerada, colágeno e prata na função dos fibroblastos oriundos de úlcera venosa. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5132/tde-03012019-104351/
    • NLM

      Nicolosi JT, Isaac C. Efeito in vitro da celulose oxidada regenerada, colágeno e prata na função dos fibroblastos oriundos de úlcera venosa [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5132/tde-03012019-104351/
    • Vancouver

      Nicolosi JT, Isaac C. Efeito in vitro da celulose oxidada regenerada, colágeno e prata na função dos fibroblastos oriundos de úlcera venosa [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5132/tde-03012019-104351/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020