Exportar registro bibliográfico

Estudo da permeabilidade do hidrogênio no aço 22MnB5 preparado pelo método Press Hardening (2018)

  • Authors:
  • Autor USP: MARTINS, VALMIR BUSSOLA - EP
  • Unidade: EP
  • Sigla do Departamento: PMT
  • Subjects: AÇO; HIDROGÊNIO
  • Agências de fomento:
  • Language: Português
  • Abstract: A demanda por produtos mais econômicos, eficientes e menos poluentes faz com que a indústria automobilística invista em novos e melhores materiais e processos de produção. Assim, surgiu o processo de estampagem à quente chamado Press Hardening e seus produtos, os Press Hardened Steels. Esta classe de aços é capaz de produzir uma microestrutura totalmente martensítica durante o rápido resfriamento em prensa. Com o aumento da produção de peças por Press Hardening, evidenciou-se um grave problema: a suscetibilidade à fragilização por hidrogênio dos aços submetidos a esse processo. A ocorrência das chamadas fraturas retardadas induzidas por hidrogênio é relatada na literatura e uma pesquisa indica que microadições de nióbio ao aço 22MnB5 poderiam aumentar a resistência à fratura induzida por hidrogênio. Para estudar os efeitos do hidrogênio no aço 22MnB5, foram utilizadas seis diferentes composições A, C, CP, Ec, Ep e N (contém nióbio) em dois ensaios principais: ensaio de permeabilidade de hidrogênio e trincamento induzido por hidrogênio. A técnica de microdureza Vickers foi posteriormente utilizada para verificar possíveis efeitos do ensaio de permeabilidade de hidrogênio. Quatro das seis ligas receberam inicialmente o tratamento de press hardening e todas as seis apresentavam estruturas martensíticas nos ensaios de permeabilidade e trincamento. Por meio do método tlag, os parâmetros de difusão dos ensaios de permeabilidade foram calculados e comparados à literatura. As ligas CP e N apresentam os maiores valores de difusividade aparente de hidrogênio, menores valores de concentração máxima de hidrogênio e menores densidades de sítios de aprisionamento, sendo assim menos suscetíveis à fragilização por hidrogênio. Os ensaios de trincamento revelaram que as composições A, C e Ec apresentamtrincas maiores do que as demais ligas, corroborando os resultados obtidos nos ensaios de permeabilidade (melhor resistência à fragilização por hidrogênio das ligas CP e N que contém Nb). Os ensaios de microdureza Vickers mostraram que não há redução na dureza após o ensaio de permeabilidade.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 21.09.2018
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MARTINS, Valmir Bussola; SCHÖN, Cláudio Geraldo. Estudo da permeabilidade do hidrogênio no aço 22MnB5 preparado pelo método Press Hardening. 2018.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3133/tde-11122018-090839/pt-br.php >.
    • APA

      Martins, V. B., & Schön, C. G. (2018). Estudo da permeabilidade do hidrogênio no aço 22MnB5 preparado pelo método Press Hardening. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3133/tde-11122018-090839/pt-br.php
    • NLM

      Martins VB, Schön CG. Estudo da permeabilidade do hidrogênio no aço 22MnB5 preparado pelo método Press Hardening [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3133/tde-11122018-090839/pt-br.php
    • Vancouver

      Martins VB, Schön CG. Estudo da permeabilidade do hidrogênio no aço 22MnB5 preparado pelo método Press Hardening [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3133/tde-11122018-090839/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021