Exportar registro bibliográfico

A influência das coalizões domésticas de China e Estados Unidos no resultado da COP 21 - Paris (2018)

  • Authors:
  • Autor USP: BRITO, ÁGATA GRAZIELE DOS SANTOS - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLP
  • Subjects: RELAÇÕES INTERNACIONAIS; CLIMA; POLÍTICA AMBIENTAL; ACORDOS INTERNACIONAIS; AQUECIMENTO GLOBAL; EFEITO ESTUFA
  • Keywords: Advocacy Coalition; Advocacy Coalition; Coalizão Ambiental; Coalizão Pró-Desenvolvimento Econômico; COP 15; COP 21; Economic Development Coalition; Environmental Coalition; Jogo de dois níveis; Two level games
  • Language: Português
  • Abstract: Esta dissertação analisa o resultado da COP 21, que aconteceu em Paris no ano de 2015, através da capacidade que as coalizões domésticas, dentro de China e Estados Unidos, tiveram em influenciar a política climática durante o período que vai de 1992 até 2015. É através da identificação das coalizões domésticas (ambiental e pó-desenvolvimento econômico) que buscamos explicar como o processo político doméstico, nos dois países, foi moldado a partir das articulações e interações entre os grupos que compõe as coalizões. Até a COP 21, a política climática global parecia não avançar em vistas a uma solução do aquecimento global, a COP 15 é referenciada neste trabalho como o fracasso dos acordos climáticos, no entanto, 5 anos mais tarde, em 2015, juntos EUA e China, o dois maiores emissores da atualidade, anunciam suas metas de redução dos gases de efeito estufa. O que explica essa mudança de posicionamento, segundo a hipótese deste trabalho, é o amadurecimento e a articulação das coalizões doméstica dentro dos dois países, em primeiro lugar, e os acordos bilaterais que ambos promoveram entre os anos de 2009 e 2015 para trata das questões climáticas fora do sistema ONU de tomada d decisão. O resultado encontrado é que de fato, até 2009, a coalizão pró-desenvolvimento econômico conseguiu que sua influencia no processo político da condução da politica climática prevalecesse, no entanto, do período posterior a 2009 até 2015, pudemos ver que a coalizão ambiental conseguiu que suainfluencia causasse, inclusive, um transbordamento para a arena internacional.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 29.01.2018
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BRITO, Ágata Graziele dos Santos; VEIGA, João Paulo Candia. A influência das coalizões domésticas de China e Estados Unidos no resultado da COP 21 - Paris. 2018.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8131/tde-26062018-093204/ >.
    • APA

      Brito, Á. G. dos S., & Veiga, J. P. C. (2018). A influência das coalizões domésticas de China e Estados Unidos no resultado da COP 21 - Paris. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8131/tde-26062018-093204/
    • NLM

      Brito ÁG dos S, Veiga JPC. A influência das coalizões domésticas de China e Estados Unidos no resultado da COP 21 - Paris [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8131/tde-26062018-093204/
    • Vancouver

      Brito ÁG dos S, Veiga JPC. A influência das coalizões domésticas de China e Estados Unidos no resultado da COP 21 - Paris [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8131/tde-26062018-093204/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021