Exportar registro bibliográfico

Análise da expressão de metaloproteinases da matriz em células satélites gliais do gânglio trigeminal de ratos portadores de inflamação da articulação temporomandibular persistente submetidos a laserterapia de baixa intensidade (2016)

  • Authors:
  • Autor USP: DESIDERÁ, AMANDA DE CARVALHO - FORP
  • Unidade: FORP
  • Sigla do Departamento: 805
  • Subjects: INFLAMAÇÃO; DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR; LASER; GÂNGLIO TRIGÊMEO; REABILITAÇÃO BUCAL
  • Keywords: Células satélites gliais; Metalopro; Disfunção temporomandibular; Gânglio trigeminal; Laserterapia de baixa intensidade; Mediadores inflamatórios; Glial satellite cells; Trigeminal gang; Inflammatory mediators; Low-level laser therapy; Matrix metalloproteinases; Temporomandibular dysfunction
  • Language: Português
  • Abstract: A dor é uma das principais sintomatologias capazes de levar indivíduos a buscar tratamento médico-odontológico. Na odontologia estima-se que cerca de 40 a 75% da população seja portadora de dor de origem orofacial e tenha pelo menos um sinal ou sintoma de disfunção temporomandibular (DTM). A DTM corresponde a um quadro patológico de caráter multifatorial que acomete a articulação temporomandibular (ATM) e os músculos mastigatórios, ocasionando dores na região orofacial bom como alterações na realização de movimentos bucais. O principal sinal desta enfermidade é a inflamação articular, a qual gera dor nas estruturas relacionadas. A inflamação, por sua vez, leva a liberação de mediadores tais como, substância P, peptídeo relacionada ao gene da calcitonina (CGRP), além de fator de necrose tumoral a (TNF-α) e interleucina 1β (IL-1β). Estes mediadores sensibilizam as terminações nervosas livres e a informação nociceptiva caminha para a primeira estação sináptica, o gânglio trigeminal. A inflamação quando persistente promove a expressão de metaloproteinases da matriz (MMP), cuja ação modifica a matriz extracelular podendo, então, modular vias neuronais de percepção. Células satélites gliais (CSGs) são células envolvidas no suporte microambiente neuronal e, possivelmente, células que atuariam na modulação de vias de percepção nociceptiva. Conhecendo mais profundamente os mecanismos de modulação da dor, são buscadas terapêuticas nãoinvasivas eficientes para atenuar a sintomatologia dolorosa advinda da DTM. A laserterapia de baixa intensidade (LLLT) mostra-se como um tratamento eficiente, porém seu efeito dose-dependente gera resultados ambíguos. Nesse contexto o presente trabalho teve como objetivos verificar os biomarcadores inflamatórios presentes no fluído sinovial em ratos portadores de inflamação persistente da ATM, tratados ou não com LLLT. Foram utilizados ratos Wistar (200-240g, n=440 - CEUA 2013.1.1111.58.7), os quais receberam administração de CFA (Adjuvante Completo de Freund) ou salina 0,9% (SAL) intraarticular e que foram submetidos (LLLT) ou não a aplicação de laser na região temporomandibular no primeiro dia, 1 hora após a indução da inflamação,, e nos dias 3, 5, 7 e 10 após indução da inflamação. Resultados obtidos neste trabalho mostram que a LLLT reduz as células polimorfonucleares presentes na cápsula articular das ATM, e, também, de espécies reativas de oxigênio (redução da atividade de mieloperoxidase - MPO). Ainda, verificou-se a redução da expressão de MMP-2 e MMP-9 no líquido sinovial de ratos com inflamação persistente induzida pela administração de CFA intraarticular. Citocinas pró-inflamatórias (por exemplo: IL-1α, IL-1β, IL-6, IL-12p70, IFN-ϒ, GM-CSF e TNF-α.) analisadas do líquido sinovial mostraram aumento significativo em sua expressão quando da presença de inflamação, a LLLT reduziu a expressão de dessas citocinas.No entanto, a fotoestimulação em alguns momentos na ausência de inflamação estimulou a expressão das citocinas IL-2, IL-5, IL-12p70, GM-CSF. Além disso, a terapia fotodinâmica aumentou expressão das citocinas anti-inflamatórias IL-4, IL-10 e IL-13 na presença de inflamação. A análise da imunofluorescência para marcação de MMP-2 e MMP-9 co-localizadas para células suporte mostrou que a expressão mais significativa ocorreu em neurônios, e resultados apontam que a LLLT na dose de 60J/cm² não reduziu a expressão dessas gelatinases no gânglio trigeminal
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 14.04.2016
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      DESIDERÁ, Amanda de Carvalho; PANISSI, Christie Ramos Andrade Leite. Análise da expressão de metaloproteinases da matriz em células satélites gliais do gânglio trigeminal de ratos portadores de inflamação da articulação temporomandibular persistente submetidos a laserterapia de baixa intensidade. 2016.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2016. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58131/tde-29042016-152106/ >.
    • APA

      Desiderá, A. de C., & Panissi, C. R. A. L. (2016). Análise da expressão de metaloproteinases da matriz em células satélites gliais do gânglio trigeminal de ratos portadores de inflamação da articulação temporomandibular persistente submetidos a laserterapia de baixa intensidade. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58131/tde-29042016-152106/
    • NLM

      Desiderá A de C, Panissi CRAL. Análise da expressão de metaloproteinases da matriz em células satélites gliais do gânglio trigeminal de ratos portadores de inflamação da articulação temporomandibular persistente submetidos a laserterapia de baixa intensidade [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58131/tde-29042016-152106/
    • Vancouver

      Desiderá A de C, Panissi CRAL. Análise da expressão de metaloproteinases da matriz em células satélites gliais do gânglio trigeminal de ratos portadores de inflamação da articulação temporomandibular persistente submetidos a laserterapia de baixa intensidade [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58131/tde-29042016-152106/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020