Exportar registro bibliográfico

Literatura e sentidos de preconceito racial em discurso na educação básica (2018)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: LOPES, ANA PAULA ALBERTO - FFCLRP
  • Unidades: FFCLRP
  • Sigla do Departamento: 596
  • Subjects: EDUCAÇÃO; DISCURSO; LITERATURA; ARQUIVOS; PRECONCEITO RACIAL
  • Language: Português
  • Abstract: Defendemos ser direito dos sujeitos-alunos o acesso à literatura, desde os anos escolares iniciais da Educação Básica, para que eles percorram os espaços vazados dos textos literários, podendo questionar sentidos que circulam dentro e fora da escola e, sobretudo, desnaturalizar discursos cristalizados, ao longo da história, como se fossem únicos e verdadeiros. Sabemos que não só determinados temas ficam silenciados, no contexto escolar, como o preconceito racial, que será tratado nesta pesquisa, mas, também, o acesso ao arquivo, entendido como campo de documentos pertinentes e disponíveis sobre uma dada questão (PÊCHEUX, 1997). Partimos do princípio de que a constituição do arquivo e seu acesso são fundamentais para a interpretação do literário. Por ser assim, filiados à Análise de Discurso pecheuxtiana, sentimo-nos instigadas a trabalhar com textos da literatura infantil que abordem a questão do preconceito racial a fim de constituir um arquivo e romper com o silêncio que circunda a temática no contexto escolar. A pesquisa foi realizada em uma escola pública de Ribeirão Preto com sujeitos-alunos que frequentavam o quinto ano do Ensino Fundamental. Com base na leitura e na interpretação dos textos lidos, os sujeitos-alunos produziram sentidos, oralmente e por escrito, sobre a questão. Nossa metodologia sustentou-se em um dispositivo teórico-analítico capaz de analisar marcas linguísticas que se referem à questão racial, as quais, para o analista de discurso, indiciam pistas de um funcionamento discursivo tal qual proposto por Ginzburg (1980). As análises apontam que os sujeitos da pesquisa não tinham acesso a um vasto campo de documentos sobre a questão dos negros e o preconceito contra eles, ou seja, apenas sentidos cristalizados pelo discurso dominante eram repetidos em seus discursos. A prática da argumentação não se configura como uma práticapedagógica recorrente no contexto escolar, tampouco sobre um tema polêmico, como a questão do preconceito racial, e ressaltamos, também, o silêncio como parte constitutiva do dizer, observado antes da leitura dos textos por nós selecionados. Após o acesso ao arquivo que constituímos com os sujeitos, nosso corpus aponta para movimentos de ruptura com o silêncio. Como resultado, podemos dizer que o trabalho com os textos literários colaborou para dar início a um espaço discursivo, colocando a literatura como direito fundamental dos sujeitos-alunos que frequentam a Educação Básica, na escola onde a pesquisa foi realizada, especialmente, para fazer ranger o silenciamento dos sentidos sobre preconceito racial
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.07.2018

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LOPES, Ana Paula Alberto; PACÍFICO, Soraya Maria Romano. Literatura e sentidos de preconceito racial em discurso na educação básica. 2018.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2018.
    • APA

      Lopes, A. P. A., & Pacífico, S. M. R. (2018). Literatura e sentidos de preconceito racial em discurso na educação básica. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Lopes APA, Pacífico SMR. Literatura e sentidos de preconceito racial em discurso na educação básica. 2018 ;
    • Vancouver

      Lopes APA, Pacífico SMR. Literatura e sentidos de preconceito racial em discurso na educação básica. 2018 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020