Exportar registro bibliográfico

Formação e revolução em Caio Prado Jr. e Celso Furtado (2018)

  • Authors:
  • Autor USP: MANZATTO, RÔMULO FELIPE - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLP
  • Subjects: ECONOMIA COMPARADA; HISTÓRIA DO BRASIL
  • Keywords: Brazilian political thought; Pensamento social brasileiro
  • Agências de fomento:
  • Language: Português
  • Abstract: A problemática relação entre as obras de Caio Prado Jr. e Celso Furtado consiste numa das mais interessantes polêmicas de nossa historiografia. Sabe-se que em Formação Econômica do Brasil, principal obra de Furtado, não há referências explícitas à obra de Caio Prado Jr., mesmo que a influência do pensamento do historiador marxista na obra do economista cepalino seja mais do que evidente. A questão, longe de estar pacificada, despertou a atenção de nomes como Chico de Oliveira, Paul Singer, Roberto Schwarz e Tamás Szmerecsányi. Para além da polêmica, parece haver razoável interesse na comparação mais ampla do pensamento de ambos. Partindo daí, o presente trabalho coteja o pensamento dos autores entre dois momentos temáticos bem definidos, o de seus livros de Formação, de meados das décadas de 1940 e 1950 e o momento da Revolução, já nos idos da década de 1960. Nesse marco cronológico e temático, procura-se situar os autores no contexto intelectual mais amplo de que fazem parte. O marxismo de matriz comunista, no caso de Caio Prado Jr. e a economia política da CEPAL para Celso Furtado. Em seguida, a comparação é realizada em torno de três eixos temáticos mais amplos. O primeiro, a respeito do uso que realizam da tipologia de contrários das colonizações de exploração e povoamento. O segundo, que trata da maneira como abordam a difícil transição, ainda inconclusa, entre colônia e nação, que em Caio Prado Jr. adquire a forma de impasses do inorgânico e em Furtado, nas ideias quelevaram à criação da SUDENE. Por fim, compara-se as respostas de ambos ao conturbado contexto político da década de 1960, quando as análises convergem para a defesa de uma Revolução, ou Pré-Revolução, vista não como ruptura, mas como um processo mais amplo de transformação social.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 02.03.2018
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MANZATTO, Rômulo Felipe; RICUPERO, Bernardo. Formação e revolução em Caio Prado Jr. e Celso Furtado. 2018.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8131/tde-11092018-104053/ >.
    • APA

      Manzatto, R. F., & Ricupero, B. (2018). Formação e revolução em Caio Prado Jr. e Celso Furtado. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8131/tde-11092018-104053/
    • NLM

      Manzatto RF, Ricupero B. Formação e revolução em Caio Prado Jr. e Celso Furtado [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8131/tde-11092018-104053/
    • Vancouver

      Manzatto RF, Ricupero B. Formação e revolução em Caio Prado Jr. e Celso Furtado [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8131/tde-11092018-104053/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020