Exportar registro bibliográfico

Práticas educativas parentais e saúde mental de crianças com deficiência visual (2018)

  • Authors:
  • Autor USP: CARDOSO, LUCELI KELLY DE OLIVEIRA - EERP
  • Unidade: EERP
  • Sigla do Departamento: ERP
  • Subjects: CRIANÇAS; DEFICIÊNCIA VISUAL; EDUCAÇÃO; SAÚDE MENTAL
  • Keywords: Children; Visual impairment; Educational practices; Mental health; Criança; Saúde mental; Deficiência visual; Práticas educativas
  • Language: Português
  • Abstract: A literatura contemporânea é abundante a respeito da importância da família para o desenvolvimento de crianças e adolescentes. Considerando a relevância da relação entre pais e filhos no processo de desenvolvimento, este estudo objetivou identificar a relação existente entre as práticas educativas parentais na percepção dos pais e dos filhos, bem como relacionar as práticas educativas parentais a problemas de saúde mental apresentados pelas crianças. Participaram do estudo dois grupos, sendo o primeiro composto por 21 crianças de 7 a 12 anos, com deficiência visual, e seus pais. O segundo grupo composto também por 21 crianças sem deficiência e seus pais, sendo este pareado ao primeiro grupo com relação a sexo, idade, figuras parentais, número de irmãos e classificação econômica. Trata-se de um estudo de comparação entre grupos, de corte transversal e de abordagem quantitativa. Foi realizada uma entrevista inicial com os pais, com a finalidade de coletar os dados das crianças, tais como: idade, sexo, se havia deficiências e/ou comprometimentos na saúde; dados da família, envolvendo a composição familiar; e, por último, a classificação econômica da família. Foi aplicado, na versão para pais e criança, o Inventário de Percepção Parental (PPI) (HAZZARD; CHRISTENSEN; MARGOLIN, 1983), para mensurar o comportamento dos pais nas práticas educativas, tanto na percepção dos filhos quanto na percepção dos próprios pais. Buscando indicadores da saúde mental das crianças, foi aplicado,na versão para pais, o Questionário de Capacidades e Dificuldades (SDQ) (GOODMAN, 1997). Foram feitas análises descritivas e correlacionais entre as variáveis estudadas (práticas educativas e saúde mental) e comparação entre os dois grupos de participantes, por meio de testes não paramétricos: Teste U de MannWhitney, Teste Exato de Fisher e Teste de Correlação de Spearman. Como resultado das correlações das percepções dos pais, mães e filhos quanto às práticas educativas, em ambos os grupos, destacaram-se os acordos nas avaliações que as crianças fizeram de seus pais (mães e pais) com as avaliações que pais e mães fizeram de si mesmos. Comparando os dois grupos, foi possível observar que, nos escores totais, apenas as respostas dos pais apresentaram diferença estatisticamente significativa. Assim, os pais das crianças com deficiência visual avaliaram-se de forma mais positiva que os outros pais; na soma negativa, apenas as respostas das mães encontraram diferença estatisticamente significativa. Assim, as mães de crianças sem deficiência visual avaliaram-se utilizando mais práticas coercitivas na educação de seus filhos. Com relação à saúde mental, a avaliação que os pais de ambos os grupos fizeram de seus filhos não mostrou diferenças estatisticamente significativas. Por outro lado, verificou-se que pais e mães tenderam a ver seus filhos, sejam eles com ou sem deficiência visual, com mais dificuldades do que seria esperado encontrar, segundo o instrumento utilizado. Os resultados em ambos os grupos, de modo geral, apontaram para a correlação entre práticas educativas parentais e saúde mental dos filhos, no sentido que, quanto melhores foram as práticas educativas, melhor foi o resultado relativo à saúde mental da criança
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.05.2018
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CARDOSO, Luceli Kelly de Oliveira; CARVALHO, Ana Maria Pimenta. Práticas educativas parentais e saúde mental de crianças com deficiência visual. 2018.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22131/tde-31082018-160620/ >.
    • APA

      Cardoso, L. K. de O., & Carvalho, A. M. P. (2018). Práticas educativas parentais e saúde mental de crianças com deficiência visual. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22131/tde-31082018-160620/
    • NLM

      Cardoso LK de O, Carvalho AMP. Práticas educativas parentais e saúde mental de crianças com deficiência visual [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22131/tde-31082018-160620/
    • Vancouver

      Cardoso LK de O, Carvalho AMP. Práticas educativas parentais e saúde mental de crianças com deficiência visual [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22131/tde-31082018-160620/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021