Exportar registro bibliográfico

Desenvolvimento de géis polissacarídicos carregados de emulsão incorporando vitaminas D3 e B12 (2018)

  • Authors:
  • USP affiliated author: GHIRALDI, MARLUCI - FZEA
  • School: FZEA
  • Sigla do Departamento: ZEA
  • Subjects: GEL (FORMAS FARMACÊUTICAS); VEGETARIANISMO; POLISSACARÍDEOS; ESTABILIZANTES
  • Keywords: Emulsion filled gel; Estabilizantes naturais; Gel carregado; LMa pectin; Mechanical properties; Natural stabilizers; Pectina LMa; Propriedades mecânicas; Vegan; Vegano
  • Language: Português
  • Abstract: O interesse sobre o mercado de produtos vegetarianos e veganos tem crescido muito na última década, sendo que novos produtos alimentícios fortificados são continuamente introduzidos nesse segmento. Como grande parte do público vegano possui deficiências na ingestão de vitaminas D3 e B12, torna-se interessante o desenvolvimento de produtos com adição dessas vitaminas como fortificantes de alimentos. O objetivo principal desta Dissertação foi produzir e caracterizar um gel de pectina carregado de emulsão, incorporando vitaminas D3 e B12. As emulsões foram produzidas com óleo de linhaça como fase dispersa e inulina associada à goma arábica como estabilizantes. A emulsão foi produzida por método de alto cisalhamento, em tampão citrato (pH 4,0) (devido à melhor estabilidade da vitamina B12 em tal pH) e em baixa temperatura (30 °C) para minimizar a degradação de vitamina D3. As emulsões foram avaliadas utilizando difração a laser, se apresentando estáveis ao longo de 30 dias de estocagem e com diâmetro médio de 2,75 ± 0,25 µm. A vitamina D3 não sofreu degradação no período avaliado. Os géis foram produzidos com pectina de baixo grau de metoxilação amidada (pectina LMa) utilizando-se uma concentração de 4 % (g/g), a 60 °C, com 30 % (g/g) de sacarose, 0,1 % (g/g) de CaCl2.2H2O, em tampão citrato (pH 4,0). Substituiu-se 60 % (g/g) da água da matriz do gel pela emulsão e foram obtidos géis carregados firmes. Através de ensaios reológicos e de compressão uniaxial foipossível verificar que os géis carregados possuem uma rede estrutural mais forte do que o gel não-carregado, mostrando que as partículas são ativas. O gel carregado com 40 % de substituição da fase aquosa foi o gel mais forte, a ele adicionou-se as vitaminas. A vitamina B12 se mostrou estável, assim como os parâmetros colorimétricos dos géis carregados e dos géis nãocarregados após 30 dias. Assim, foi possível produzir géis de pectina carregados de emulsão, incorporando-se as vitaminas D3 e B12, que se mostraram estáveis ao longo do tempo de armazenamento
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 07.08.2018
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GHIRALDI, Marluci; PINHO, Samantha Cristina de. Desenvolvimento de géis polissacarídicos carregados de emulsão incorporando vitaminas D3 e B12. 2018.Universidade de São Paulo, Pirassununga, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/74/74132/tde-24102018-105445/ >.
    • APA

      Ghiraldi, M., & Pinho, S. C. de. (2018). Desenvolvimento de géis polissacarídicos carregados de emulsão incorporando vitaminas D3 e B12. Universidade de São Paulo, Pirassununga. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/74/74132/tde-24102018-105445/
    • NLM

      Ghiraldi M, Pinho SC de. Desenvolvimento de géis polissacarídicos carregados de emulsão incorporando vitaminas D3 e B12 [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/74/74132/tde-24102018-105445/
    • Vancouver

      Ghiraldi M, Pinho SC de. Desenvolvimento de géis polissacarídicos carregados de emulsão incorporando vitaminas D3 e B12 [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/74/74132/tde-24102018-105445/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2022