Exportar registro bibliográfico

Avaliação da pragmática da linguagem oral no transtorno do déficit de atenção/hiperatividade com e sem o uso de medicação (2018)

  • Authors:
  • Autor USP: BOTANA, NEUSA MARIA LIMA - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MPE
  • Subjects: LINGUAGEM ORAL; PRAGMATISMO; TRANSTORNO DO DEFICIT DE ATENÇÃO COM HIPERATIVIDADE; CRIANÇAS; ATOS DA LINGUAGEM; FONOAUDIOLOGIA
  • Keywords: Attention deficit and hyperactivity disorder; Child; Communicative acts; Oral language; Oral pragmatic; Phonoaudiology; Pragmática oral
  • Language: Português
  • Abstract: O presente trabalho avaliou a pragmática da linguagem oral através do Teste de Linguagem Infantil - ABFW em dois grupos de crianças entre sete e 11 anos incompletos, sendo um com diagnóstico de TDA/H e outro sem diagnóstico (grupo controle), com quociente intelectual >= 90. Trata-se de um ensaio clínico, prospectivo. O projeto foi desenvolvido em crianças diagnosticadas com TDA/H, pela equipe multiprofissional no ambulatório do Distúrbio do Aprendizado do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. A linguagem oral foi avaliada através do teste de fonoaudiologia da linguagem infantil (ABFW), nas áreas de fonologia, vocabulário e pragmática (atos comunicativos). As crianças diagnosticadas com TDA/H foram avaliadas pela fonoaudióloga em dois momentos, inicialmente na vigência do tratamento medicamentoso de curta ação, com 0,3 - 0,5 mg/kg/dose, administrado de 30 a 60 minutos antes da testagem, a mesma foi refeita após 15 dias, sem o uso da medicação por 48 horas antes da testagem. As crianças do grupo controle realizaram a avaliação fonoaudiológica somente uma vez. Dessa maneira, houve a formação de três grupos: TDA/H sem medicação, TDA/H medicado e grupo controle. Foram realizadas no total 60 avaliações (20 TDA/H medicado; 20 TDA/H não medicado, 20 grupo controle). Os dados indicaram que não foi encontrada diferença estatisticamente significante entre as médias das idades das crianças dos grupos TDA/H e controle(p=0,35). Não foi encontrada diferença estatisticamente significante entre as medianas de QI >= 90 nos grupos TDA/H e controle (p=0,62). Não foi encontrada diferença estatisticamente significante entre as medianas dos escores da pragmática da linguagem oral nos grupos controle e TDA/H medicado (p=0,14). Foi encontrada diferença estatisticamente significante entre as medianas do escore da pragmática da linguagem oral nos grupos de TDA/H medicado e TDA/H não medicado (p= 0,001). Foi encontrada diferença estatisticamente significante entre as medianas do escore da pragmática da linguagem oral nos grupos controle e TDA/H não medicado (p=0,002). As crianças diagnosticadas com TDA/H estudadas apresentaram comprometimento na pragmática da linguagem oral, tendo sido observado que a medicação possibilitou a melhora no escore quando comparado ao sem uso de medicação. Acreditamos que a alteração da pragmática da linguagem oral esteja associada com a dificuldade de aprendizagem, que também é frequentemente observada nos pacientes com TDA/H, embora não tenhamos efetuado a correlação desses fatos no atual estudo pretendemos fazê-lo posteriormente. Deve ser considerado que através da pragmática empobrecida os turnos dialógicos não são adequadamente estabelecidos, com isso há dificuldade na conquista de vínculos e manutenção das habilidades sociais
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 28.06.2018
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BOTANA, Neusa Maria Lima; CASELLA, Erasmo Barbante. Avaliação da pragmática da linguagem oral no transtorno do déficit de atenção/hiperatividade com e sem o uso de medicação. 2018.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5141/tde-28092018-093323/ >.
    • APA

      Botana, N. M. L., & Casella, E. B. (2018). Avaliação da pragmática da linguagem oral no transtorno do déficit de atenção/hiperatividade com e sem o uso de medicação. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5141/tde-28092018-093323/
    • NLM

      Botana NML, Casella EB. Avaliação da pragmática da linguagem oral no transtorno do déficit de atenção/hiperatividade com e sem o uso de medicação [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5141/tde-28092018-093323/
    • Vancouver

      Botana NML, Casella EB. Avaliação da pragmática da linguagem oral no transtorno do déficit de atenção/hiperatividade com e sem o uso de medicação [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5141/tde-28092018-093323/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021