Exportar registro bibliográfico

Adaptação cultural e evidências de validade do demands of illness inventory patient e partner version, em pacientes com câncer e cônjuges (2017)

  • Authors:
  • Autor USP: BENAVENTE, SONIA BETZABETH TICONA - EE
  • Unidade: EE
  • Sigla do Departamento: ENC
  • Subjects: PACIENTES; CÔNJUGE; ESTUDOS DE VALIDAÇÃO; PSICOMETRIA; NEOPLASIAS; ENFERMAGEM
  • Keywords: Neoplasms; Patients; Psychometrics; Spouses; Validation Studies
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: o câncer não afeta unicamente o paciente, mas também o cônjuge. Assim, torna- se necessário identificar as demandas oriundas da doença e o tratamento, a fim de ter uma visão completa do paciente e cônjuge para aprimorar a assistência clínica e facilitar às equipes a tomada de decisão para a realização de cuidados. Ao perceber a falta de instrumentos em português brasileiro que pudessem identificar essas demandas, foi escolhido o Demands of Illness Inventory (DOII) Patient Version e Partner Version, que se caracteriza por abordar de forma abrangente as demandas, preocupações e necessidades dos pacientes com câncer e cônjuges. Objetivo: adaptar culturalmente e avaliar as propriedades psicométricas dos instrumentos DOII, na versão do paciente e esposo, em pacientes portadores de câncer e cônjuges, para o português brasileiro. Método: estudo metodológico desenvolvido em duas etapas, a adaptação cultural e a avaliação psicométrica dos instrumentos. A adaptação cultural foi a preconizada por Beaton et al. As propriedades psicométricas da versão do paciente foram avaliadas em 658 pacientes com câncer em tratamento quimioterápico de um hospital público de grande porte de São Paulo. Já a versão do esposo foi realizada em 170 esposos de pacientes da mesma instituição. Para a validade de conteúdo utilizaram-se o IVC (Indice de Validade de Conteúdo) e o coeficiente Kappa. Para a validade de construto foi realizada a Análise Fatorial Exploratória (AFE). Para a validade convergente e divergente foi utilizada a análise de correlação, na versão do paciente foi aplicado o Termômetro de Distress e o instrumento que avalia a qualidade de vida EORTC-CQC-30, respectivamente; na versão do esposo foi aplicada a Escala de Estresse Percebido (PSS-14) e o Inventário de estratégias de Coping de Folkman e Lazarus.A confiabilidade foi testada pelos coeficientes alfa de Cronbach e ômega de McDonald. Resultados: todas as etapas de adaptação cultural foram realizadas satisfatoriamente de ambas versões adaptadas. Para a validade de conteúdo, o IVC e Kappa apresentaram valores superiores a 0,75 e 0,72 respectivamente, para a maioria dos itens. Para a validade de construto, obteve-se medidas de KMO (Kaiser-Meyer-Olkin)=0,930 e 2 de Bartlett = (8256) 47209,9; p < 0,001. A AFE mediante a análise paralela foram retidos 11 fatores que explicam 46,5% da variância total do fenômeno de estudo. A confiabilidade para a escala total foi de 0,961 para o alfa de Cronbach e 0,952 para ômega de McDonald. Na versão do esposo, a validade de construto obteve indicadores de KMO= 0,818 e 2 de Bartlett= (528) 2414,1, p < 0,001. De acordo com a análise paralela 4 fatores foram retidos que explica 52,9% da variância total do fenômeno de estudo. A confiabilidade para a escala total foi de 0,894 para o alfa de Cronbach e 0,876 para ômega de McDonald. Na versão do paciente, as correlações das validades convergente e divergente foram r=0,605 (p<0,01) e r=0,660 (p<0,01), respectivamente. Na versão do cônjuge, foram r=0,334, p0,01 e r=0,260, p0,01, respectivamente. Conclusões: o DOII, na versão do paciente e esposo, mostrou-se adaptado culturalmente a pacientes com doenças crônicas como o câncer no contexto brasileiro e aos cônjuges, apresentando evidências de validade de conteúdo, construto e confiabilidade. Recomenda-se realizar a Análise Fatorial Confirmatória.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 30.08.2017
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BENAVENTE, Sonia Betzabeth Ticona; CALACHE, Ana Lucia Siqueira Costa. Adaptação cultural e evidências de validade do demands of illness inventory patient e partner version, em pacientes com câncer e cônjuges. 2017.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-18092018-132518/ >.
    • APA

      Benavente, S. B. T., & Calache, A. L. S. C. (2017). Adaptação cultural e evidências de validade do demands of illness inventory patient e partner version, em pacientes com câncer e cônjuges. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-18092018-132518/
    • NLM

      Benavente SBT, Calache ALSC. Adaptação cultural e evidências de validade do demands of illness inventory patient e partner version, em pacientes com câncer e cônjuges [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-18092018-132518/
    • Vancouver

      Benavente SBT, Calache ALSC. Adaptação cultural e evidências de validade do demands of illness inventory patient e partner version, em pacientes com câncer e cônjuges [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-18092018-132518/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021