Exportar registro bibliográfico


Metrics:

Avaliação da viabilidade do reúso de água para recarga de aquíferos na região metropolitana de São Paulo (2018)

  • Authors:
  • Autor USP: RAYIS, MARINA WESTRUPP ALACON - FSP
  • Unidade: FSP
  • Sigla do Departamento: HSA
  • DOI: 10.11606/D.6.2018.tde-21062018-084426
  • Subjects: ÁGUAS SUBTERRÂNEAS; RECARGA DE AQUÍFEROS; REÚSO DA ÁGUA; RECURSOS HÍDRICOS; CRISES; EFLUENTES; TRATAMENTO DE ÁGUA; REGIÃO METROPOLITANA; SÃO PAULO (SP)
  • Keywords: Disponibilidade Hídrica; Reúso de Água
  • Language: Português
  • Abstract: Região Metropolitana de São Paulo, onde a disponibilidade hídrica foi classificada como "Crítica", durante os anos de 2014 e 2015 ocorreu um período de seca que originou a denominada "crise hídrica", agravando a situação dos mananciais que abastecem a região. Os estudos sobre mudanças climáticas demonstram não ser um fenômeno isolado e, diante disso, a adoção de tecnologias para reúso de água é essencial para aumentar a disponibilidade hídrica de locais que enfrentam cenários de escassez, como a RMSP. A recarga de aquíferos com efluentes tratados para reúso de água é uma técnica que, se adotada corretamente, pode trazer benefícios como o aumento do volume de água subterrânea disponível para a população. Para estudo da tecnologia, buscou-se como referência as plantas de Shafdan (Israel), Atlantis (África do Sul), Sabadell (Espanha), Adelaide (Austrália), avaliando principalmente os processos de tratamento, métodos de recarga e características qualitativas dos efluentes utilizados para recarga de aquíferos. Foram consultadas as legislações de Estados Unidos e da Espanha sobre o assunto e, com base nestas referências, foram adotados os seguintes requisitos de qualidade do efluente para recarga de aquíferos: sólidos suspensos (35 mg/L), carbono orgânico dissolvido (125,0 mg/L), DBO5,20 (25,0 mg/L), nitrato (25,0 mg/L) e Escherichia coli (1000 UFC/100 mL).A partir dos estudos de caso e das legislações, foi definido que o requisito mínimo de tratamento para recarga é o tratamento terciário para remoção de nitrogênio. Foi avaliada a replicabilidade desta técnica na Região Metropolitana de São Paulo através de comparativos entre os requisitos definidos e as características do efluente e da água de reúso produzida na RMSP em quatro cenários: legislação aplicável ao lançamento de efluentes tratados, características do efluente tratado a nível secundário de uma das ETEs da RMSP, características da água de reúso produzida na RMSP para usos urbanos e características da água de reúso produzida para uso industrial na planta Aquapolo. Verificou-se que atualmente apenas a água de reúso produzida no Aquapolo é submetida a tratamento terciário e atende aos requisitos qualitativos para recarga adotados neste trabalho. O custo de operação de um sistema de produção de água de reúso e recarga de aquíferos foi estimado em USEntretanto, deve-se avaliar a importância da adoção de alternativas para disponibilização de água para a população. Ou seja, mesmo que em primeira vista seja mais onerosa, esta técnica é uma oportunidade para obtenção de água para diversos usos em situações de extrema seca, quando o valor da água passa a ser inestimável
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 06.06.2018
  • Acesso à fonteDOI
    Informações sobre o DOI: 10.11606/D.6.2018.tde-21062018-084426 (Fonte: oaDOI API)
    • Este periódico é de acesso aberto
    • Este artigo é de acesso aberto
    • URL de acesso aberto
    • Cor do Acesso Aberto: gold
    • Licença: cc-by-nc-sa

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      RAYIS, Marina Westrupp Alacon; PAGANINI, Wanderley da Silva. Avaliação da viabilidade do reúso de água para recarga de aquíferos na região metropolitana de São Paulo. 2018.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018. Disponível em: < https://doi.org/10.11606/D.6.2018.tde-21062018-084426 > DOI: 10.11606/D.6.2018.tde-21062018-084426.
    • APA

      Rayis, M. W. A., & Paganini, W. da S. (2018). Avaliação da viabilidade do reúso de água para recarga de aquíferos na região metropolitana de São Paulo. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de https://doi.org/10.11606/D.6.2018.tde-21062018-084426
    • NLM

      Rayis MWA, Paganini W da S. Avaliação da viabilidade do reúso de água para recarga de aquíferos na região metropolitana de São Paulo [Internet]. 2018 ;Available from: https://doi.org/10.11606/D.6.2018.tde-21062018-084426
    • Vancouver

      Rayis MWA, Paganini W da S. Avaliação da viabilidade do reúso de água para recarga de aquíferos na região metropolitana de São Paulo [Internet]. 2018 ;Available from: https://doi.org/10.11606/D.6.2018.tde-21062018-084426

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021