Exportar registro bibliográfico

Biossegurança: avaliação da eficácia de válvulas antirrefluxo em sistemas de infusão na radiologia (2018)

  • Authors:
  • Autor USP: AZEVEDO, MARCELA PADILHA FACETTO - EERP
  • Unidade: EERP
  • Sigla do Departamento: ERG
  • Subjects: BIOSSEGURANÇA; STAPHYLOCOCCUS; RADIOLOGIA
  • Keywords: Conectores; Connectors; Diafragmas flexíveis; Diffusion; Difusão; Flexible diaphragms; Methicillin-resistant Staphylococcus aureus; Non-return valves; Pressão; Pressure; Staphylococcus aureus resistente à meticilina; Válvulas antirrefluxo
  • Language: Português
  • Abstract: Na radiologia, válvulas antirrefluxo (VARs) são utilizadas em tubos de infusão para realização de exames de ressonância magnética e tomografia computadorizada. O objetivo desta pesquisa foi investigar procedimentos associados ao uso de VARs em exames radiológicos, a fim de contribuir para a biossegurança, controles da contaminação e do risco de infecção em sistemas de infusão. Uma Revisão Integrativa (RI) a respeito das VARs utilizadas na área da saúde foi realizada no que concerne os aspectos físicos, de funcionalidade e microbiológicos. A pressão máxima, em contra fluxo, dos diafragmas flexíveis (DFs) íntegros e rompidos das VARs foi determinada com auxílio do equipamento Hydraulic Burst-Leak Tester (HB-LT). A funcionalidade das VARs foi verificada por inspeção visual, em contra fluxo, mediante a liberação de bolhas de ar em um recipiente com água, por meio de simulação artificial da pressão da corrente sanguínea humana (SAPCSH). A estrutura e integridade das VARs foram identificadas por inspeção visual. A performance de colunas de ar interpostas por água em conectores com VARs foi analisada por inspeção visual (SAPCSH). A distância da difusão de um contaminante (cristal violeta) através de conectores com VARs foi mensurado por inspeção visual e espectrofotômetro (SAPCSH). A eficácia das VARs, em contra fluxo, como barreira de contaminação bacteriana foi avaliada em um experimento bacteriológico (SAPCSH). Um procedimento operacional padrão (POP) foi elaborado paradirecionar a prática adequada do manuseio dos conectores com VARs, visando a biossegurança, controles da contaminação e do risco de infeção em sistemas de infusão em radiologia. Os resultados demostraram que houve diferença entre as pressões máximas suportadas pelos DFs dos Patient-set®: íntegros (média e desvio padrão: 595,44 ± 39,38psi) e rompidos (média e desvio padrão: 90,22 ± 31,26psi), em contra fluxo (p<0,0001). Por outro lado, os Patient-set® com os DFs rompidos não demonstraram falha na funcionalidade das VARs, mediante a ausência da liberação de bolhas de ar. Ainda, as VARs dos Patient-set® demonstraram DFs rompidos, entretanto as outras estruturas continuaram íntegras. As colunas de ar podem ser comprimidas e se deslocar através dos Patient-set® com DFs íntegros e rompidos. Além disso, a maior distância de difusão do cristal violeta foi de 30% (6cm) do comprimento do conector (20cm) do Patient-set®. Outrossim, a técnica de mensuração por espectrofotômetro (absorbância) foi mais sensível do que por inspeção visual para esse propósito. As VARs dos Patient-set® mostraram eficácia como barreira de contaminação bacteriana (Staphylococcus aureus resistente à meticilina, 10psi por 2h30min). Ademais, um POP foi elaborado e validado para a utilização e manuseio dos Patient-set®, visando a biossegurança na prática clínica, controles da contaminação e do risco de infecção em sistemas de infusão em radiologia como recomendação original a ser disponibilizada a todos os profissionais da área. Em suma, a biossegurança dos sistemas de infusão na radiologia depende de vários aspectos físico, de funcionalidade e microbiológico das VARs atrelados à execução adequada na prática clínica. Além disso, pesquisas adicionais são necessárias para elucidar questionamentos futuros sobre o uso seguro das VARs
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.04.2018
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      AZEVEDO, Marcela Padilha Facetto; WATANABE, Evandro. Biossegurança: avaliação da eficácia de válvulas antirrefluxo em sistemas de infusão na radiologia. 2018.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22132/tde-31072018-112007/ >.
    • APA

      Azevedo, M. P. F., & Watanabe, E. (2018). Biossegurança: avaliação da eficácia de válvulas antirrefluxo em sistemas de infusão na radiologia. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22132/tde-31072018-112007/
    • NLM

      Azevedo MPF, Watanabe E. Biossegurança: avaliação da eficácia de válvulas antirrefluxo em sistemas de infusão na radiologia [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22132/tde-31072018-112007/
    • Vancouver

      Azevedo MPF, Watanabe E. Biossegurança: avaliação da eficácia de válvulas antirrefluxo em sistemas de infusão na radiologia [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22132/tde-31072018-112007/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021