Exportar registro bibliográfico

Impacto do uso de aparelho de amplificação sonora individual (AASI) em portadores de zumbido crônico e perda auditiva avaliados por mapeamento cortical com tomografia de emissão de pósitrons (PET) (2018)

  • Authors:
  • Autor USP: SIMONETTI, PATRICIA - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MOF
  • Subjects: PERDA AUDITIVA; ZUMBIDO; NEUROIMAGEM; AUXILIARES DE AUDIÇÃO
  • Keywords: Glycolytic metabolism; Metabolismo glicolítico
  • Language: Português
  • Abstract: Apesar da forte correlação entre o zumbido e a perda auditiva, a deaferentação decorrente da lesão periférica não é suficiente para explicar a persistência e a cronificação do zumbido. A pesquisa em neuroimagem revela que alterações no mapa neural de pacientes com zumbido crônico não estão restritas às áreas auditivas cerebrais. O envolvimento de estruturas dos sistemas límbico e visual, da rede de atenção e de memória aparece em vários estudos associados à geração e cronificação do zumbido. O aparelho de amplificação sonora individual (AASI) amplifica os sons ambientais, diminuindo o contraste entre o zumbido e o silêncio, diminui o esforço auditivo e o cognitivo, pois compensa o dano periférico, além de promover alívio por meio do mascaramento parcial ou total do zumbido. Objetivos: comparar por PET cerebral em estado de repouso, as alterações metabólicas e funcionais que ocorrem no mapa neural 6 meses antes e após uso efetivo de AASI como tratamento para pacientes com zumbido crônico e perda auditiva sensorioneural associada. Pretendeu-se também mensurar a efetividade do uso de AASI na redução da percepção do incômodo decorrente da perda auditiva e do zumbido e correlacionar tais dados às medidas psicoacústicas do zumbido. Métodos: Dezenove pacientes com zumbido crônico e perda auditiva foram submetidos ao PET em estado de repouso ao início e final do estudo. Foram aconselhados, adaptados com AASI e acompanhados por 6 meses. A avaliação do incômodo do zumbido foi realizada com questionário Tinnitus Handicap Inventory (THI), escala visual analógica (EVA) e medidas psicoacústicas. O questionário utilizado para avaliar as dificuldades auditivas foi Hearing Handcap Inventory for Adults (HHIA). Os pacientes foram avaliados ao início, 1º, 3º e 6º mês de uso do AASI. Resultados: Os resultados mostraram redução estatística e clinicamentesignificante ( p < 5), desde o 1º mês de uso, para todos os questionários e escalas utilizados. O nível mínimo de mascaramento (NMM)também mostrou redução estatisticamente significante. Após 6 meses de uso de AASI, áreas cerebrais do Córtex Orbito Frontal (BA11) esquerdo mostraram metabolismo glicolítico aumentado em repouso; já o cerebelo direito mostrou diminuição do metabolismo glicolítico. Esta estrutura está implicada na identificação e armazenamento da informação espectro temporal necessária para reconhecimento de sons verbais. A avaliação de estímulos, dada sua conexão com a amigdala, codificação e habituação a sons previsíveis, faz do cerebelo parte integrante do processamento auditivo em humanos. Conclusão: O AASI é um recurso eficaz na redução do incômodo e da percepção do zumbido, resposta estatisticamente significante já no 1º mês. A diminuição de ativação do cerebelo em repouso sugere seu envolvimento na habituação para o estímulo do zumbido ou plasticidade decorrente da compensação da perda auditiva
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 28.03.2018

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SIMONETTI, Patricia; FERRAZ, Jeanne Oiticica Ramalho. Impacto do uso de aparelho de amplificação sonora individual (AASI) em portadores de zumbido crônico e perda auditiva avaliados por mapeamento cortical com tomografia de emissão de pósitrons (PET). 2018.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018.
    • APA

      Simonetti, P., & Ferraz, J. O. R. (2018). Impacto do uso de aparelho de amplificação sonora individual (AASI) em portadores de zumbido crônico e perda auditiva avaliados por mapeamento cortical com tomografia de emissão de pósitrons (PET). Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Simonetti P, Ferraz JOR. Impacto do uso de aparelho de amplificação sonora individual (AASI) em portadores de zumbido crônico e perda auditiva avaliados por mapeamento cortical com tomografia de emissão de pósitrons (PET). 2018 ;
    • Vancouver

      Simonetti P, Ferraz JOR. Impacto do uso de aparelho de amplificação sonora individual (AASI) em portadores de zumbido crônico e perda auditiva avaliados por mapeamento cortical com tomografia de emissão de pósitrons (PET). 2018 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021