Exportar registro bibliográfico

Avaliação da eficácia do teste de respiração espontânea na predição do sucesso da extubação no pós-operatório de cirurgia cardíaca em crianças: Estudo randomizado-controlado (2018)

  • Authors:
  • Autor USP: FERREIRA, FELIPE VARELLA - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RPP
  • Subjects: CARDIOLOGIA; UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA; PEDIATRIA
  • Language: Português
  • Abstract: Objetivo: avaliar a eficácia da aplicação do teste de respiração espontânea (TRE) em predizer o sucesso da extubação em crianças com cardiopatia congénita no pósoperatório de cirurgia cardíaca, comparando-se com a aplicação do protocolo de desmame atualmente utilizado em centro de terapia intensiva pediátrico de hospital terciário. Desenho do estudo: ensaio clínico prospectivo randomizado controlado Pacientes: Foram elegíveis para o estudo pacientes de 0 a 18 anos de idade, no pósoperatório de cirurgia cardíaca para correção de cardiopatias congênitas, submetidos à ventilação mecânica (VM) pós-operatória por > 12 horas. Métodos: Os pacientes foram avaliados por um médico da equipe e os considerados aptos ao desmame foram selecionados para o estudo. Os pacientes randomizados ao grupo intervenção foram submetidos ao TRE (com PS de 10 cm H²O, PEEP de 5 cm H²O e FiO² ≤ 50%, durante duas horas). Este teste foi realizado com ventilação em CPAP+PS. Os pacientes do grupo controle seguiram o desmame ventilatório de acordo com o protocolo vigente no CTIP do HCFMRP/USP. O desfecho primário foi considerado o sucesso da extubação, avaliado pela necessidade ou não de reintubação nas primeiras 48 horas após a extubação. Os desfechos secundários foram a duração da internação na UTI e no hospital, a incidência de pneumonia associada à ventilação e a mortalidade. Resultados: Foram alocadas no estudo 110 crianças (54 no grupo controle e 56 no grupo intervenção). Os dados demográficos, clínicos, as características cirúrgicas e os escores de gravidade, complexidade cirúrgica e de disfunção orgânica foram semelhantes nos dois grupos. Os pacientes submetidos ao TRE comparados ao grupo controleapresentaram maior sucesso de extubação (83% vs. 68.5%, p=0,02) e menor tempo de internação no CTIP (mediana 85 h vs. 367 h, p< 0,0001), respectivamente. Não houve diferença significativa entre os grupos no tempo de internação hospitalar, incidência de pneumonia associada à ventilação e mortalidade. Conclusões: O estudo mostra que o TRE é uma importante ferramenta de avaliação de prontidão à extubação. Os pacientes que foram atacados ao grupo de intervenção apresentaram maior sucesso de extubação e menor tempo de internação na UTI
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 23.04.2018

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FERREIRA, Felipe Varella; CARLOTTI, Ana Paula de Carvalho Panzeri. Avaliação da eficácia do teste de respiração espontânea na predição do sucesso da extubação no pós-operatório de cirurgia cardíaca em crianças: Estudo randomizado-controlado. 2018.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2018.
    • APA

      Ferreira, F. V., & Carlotti, A. P. de C. P. (2018). Avaliação da eficácia do teste de respiração espontânea na predição do sucesso da extubação no pós-operatório de cirurgia cardíaca em crianças: Estudo randomizado-controlado. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Ferreira FV, Carlotti AP de CP. Avaliação da eficácia do teste de respiração espontânea na predição do sucesso da extubação no pós-operatório de cirurgia cardíaca em crianças: Estudo randomizado-controlado. 2018 ;
    • Vancouver

      Ferreira FV, Carlotti AP de CP. Avaliação da eficácia do teste de respiração espontânea na predição do sucesso da extubação no pós-operatório de cirurgia cardíaca em crianças: Estudo randomizado-controlado. 2018 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021