Exportar registro bibliográfico

A rede de apoio social de usuários de crack acompanhados por um equipe de consultório na rua de uma cidade no interior de Minas Gerais (2018)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SILVA, LUCAS DUARTE - EERP
  • Unidades: EERP
  • Sigla do Departamento: ERP
  • Subjects: ENFERMAGEM PSIQUIÁTRICA; DROGA (VÍCIO); REABILITAÇÃO PSICOSSOCIAL
  • Keywords: Enfermagem; Uso de substâncias; Nursing; Psychosocial rehabilitation; Substance use
  • Language: Português
  • Abstract: O apoio social consiste em recursos provenientes dos laços sociais estabelecidos por um indivíduo e que provém auxílio principalmente em situações adversas, possibilitando amenizar efeitos negativos do estresse, atenuar efeitos psicológicos inerentes às patologias crônicas e promover ações de solidariedade e cidadania. Trata-se de um recurso presente na vida de todos os indivíduos, incluindo usuários de crack, sendo que, nesse caso, a análise de redes sociais mostra-se relevante, tendo em vista as consequências que tal consumo provoca no envolvimento social desses sujeitos, repercutindo nas relações familiares, de trabalho e restrição de possibilidades de cultura, lazer e acesso à saúde. Entre os serviços existentes para atender a essa população está o Consultório na Rua, programa implantado em 2011 e pautado na lógica de redução de danos, o que leva a considerar que esse configura-se como importante fonte de apoio social aos indivíduos atendidos. Entretanto, investigar a percepção dos usuários em relação ao papel de tal serviço em sua rede de apoio social ainda se faz necessário. Dessa forma, objetivou-se analisar as características da rede de apoio social de usuários de crack e o papel do Consultório na Rua para esses indivíduos. Para tanto, foi desenvolvido estudo transversal qualitativo, descritivo-exploratório em uma cidade de médio porte do interior de Minas Gerais, tendo como participantes 17 usuários de crack acompanhados por um programa de Consultório na Rua, bemcomo os quatro profissionais que compõem tal equipe. A coleta de dados se deu por meio de observação participante, entrevistas semiestruturadas com os usuários de crack e grupo focal com os profissionais. A análise dos dados ocorreu através de análise dos aspectos estruturais da rede de apoio dos usuários, seguida de análise de conteúdo das informações transcritas a partir das diferentes fontes, e, para abordagem metodológica, foi adotada a Análise de Redes Sociais. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa, sob Protocolo nº 50051015.4.0000.5393, e foi financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, Processo nº 2016/05135-0. Os resultados apontaram um grupo composto majoritariamente de indivíduos pretos ou pardos, do gênero feminino, solteiros, com ensino fundamental incompleto, sem profissão, sem renda, que professavam a religião católica e com idade média de 37,2 anos. No tocante à rede de apoio dos usuários, evidenciou-se que esta é composta de familiares, pares, membros da comunidade e da equipe do Consultório na Rua, que proveem apoio material, informacional e emocional. Também foi observado que o trabalho desenvolvido pelo Consultório na Rua apresenta potencialidades como o respeito às condições individuais dos usuários, a existência de uma relação de confiança entre usuários e profissionais e a interlocução com a Rede de Atenção Psicossocial. Por outro lado, o serviço enfrenta desafios como a falta de capacitação de profissionais deoutras instituições de saúde e a existência de serviços não sensíveis às diferenças de gênero, orientação sexual e estilo de vida dos usuários. Portanto, recomenda-se que a rede de compartilhamento de influências desses sujeitos seja levada em consideração para a elaboração de ações de prevenção e promoção de saúde, ainda que os profissionais de diferentes instituições de saúde trabalhem de modo colaborativo, a fim de combater o estigma sobre os usuários de drogas, e que em estudos futuros se busque explorar profundamente a dinâmica das relações da população em situação de rua, com foco nos apoiadores informais, e que sejam pensadas estratégias de ampliação da perspectiva de atuação do Consultório na Rua, visando os eixos da reabilitação psicossocial
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 16.02.2018
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA, Lucas Duarte; SOUZA, Jacqueline de. A rede de apoio social de usuários de crack acompanhados por um equipe de consultório na rua de uma cidade no interior de Minas Gerais. 2018.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22131/tde-30052018-104914/ >.
    • APA

      Silva, L. D., & Souza, J. de. (2018). A rede de apoio social de usuários de crack acompanhados por um equipe de consultório na rua de uma cidade no interior de Minas Gerais. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22131/tde-30052018-104914/
    • NLM

      Silva LD, Souza J de. A rede de apoio social de usuários de crack acompanhados por um equipe de consultório na rua de uma cidade no interior de Minas Gerais [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22131/tde-30052018-104914/
    • Vancouver

      Silva LD, Souza J de. A rede de apoio social de usuários de crack acompanhados por um equipe de consultório na rua de uma cidade no interior de Minas Gerais [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22131/tde-30052018-104914/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020