Exportar registro bibliográfico

Composição florística de unidades domésticas na fronteira Brasil-Paraguai: uma abordagem etnoecológica (2018)

  • Authors:
  • Autor USP: MAIA, SEBASTIãO GABRIEL CHAVES - ESALQ/CENA
  • Unidade: ESALQ/CENA
  • Sigla do Departamento: LCB
  • Subjects: ECOLOGIA HUMANA; ETNOBIOLOGIA; FLORA
  • Keywords: Quintais Urbanos
  • Language: Português
  • Abstract: As culturas humanas possuem modos particulares e diferenciados de perceber, identificar, classificar e, principalmente, de interagir com o meio natural. A Etnobiologia, uma subárea da Etnociência, é a ciência matriz da Etnobotânica e Etnoecologia. Estas apresentam um foco de estudos que incide sobre o conhecimento de um grupo cultural a respeito da botânica e da ecologia, portanto sobre as interações humanas com o meio natural. Os conhecimentos obtidos/gerados constituem base importante na definição de estratégias que permitem a conservação biológica e cultural. Esses estudos também são relevantes para se conhecer mecanismos utilizados por populações humanas em sua interação com o ambiente. Partindo desses princípios, o presente estudo teve por objetivo registrar etnoecologicamente a relação do ser humano com a composição vegetal da unidade doméstica, considerando aspectos culturais, sociais, biológicos e ecológicos. Dessa forma, pretende-se contribuir para a conservação da diversidade das etnoespécies, na região fronteiriça Brasil-Paraguai, município de Ponta Porã, estado de Mato Grosso do Sul, durante os anos de 2016 e 2017. Para tanto, observou-se quais plantas estão à disposição e quais são reconhecidas como recursos, e como estes são utilizados. Os procedimentos para o levantamento de dados envolveram métodos filiados à Antropologia e à Botânica Clássica, ambos adequados para os estudos etnoecológicos. Foram realizadas 60 entrevistas, com os representantes de cadaunidade doméstica visitada, dos 15 bairros selecionados. Estes participantes declararam ser os responsáveis pelo cuidado total ou parcial da unidade doméstica. De acordo com a concepção dos moradores, a definição de unidade doméstica está diretamente relacionada ao espaço no qual são desenvolvidas as atividades ligadas ao lazer da família, sendo citado pelos entrevistados como o local reservado para tomar tereré, passar o tempo, brincandeiras das crianças e praticar diversas atividades. Também é utilizado para o cultivo de vegetais obtidos por meio da compra e troca de mudas, sementes, evidenciando, assim, a contribuição dos quintais para que as relações de vizinhanças e de parentesco sejam estabelecidas. Neste estudo, o componente vegetal presente nas 60 unidades domésticas urbanas participantes, conhecido e utilizado pelos moradores corresponde a 219 espécies, 82 famílias botânicas, 1560 indivíduos. Os participantes conhecem e cultivam vegetais nas unidades domésticas pertencentes a cinco categorias de utilização: alimentar, medicinal, sombreamento, místico/religioso e ornamental. De todas as espécies citadas 17 foram consideradas pelos entrevistados como tóxicas. Estas plantas são assim consideradas tóxicas, pois provocam algum efeito adverso ao organismo quando em contato ou ingestão, podendo até levá-los a óbito, embora os sintomas sejam bastante variáveis de um indivíduo para outro. As unidades domésticas estudadas são organizadas de acordo com o seu tamanho eestrutura e apresentam diferentes potenciais, pois cumprem também diferentes funções específicas, de acordo com as finalidades e características de cada morador e sua família. Nas unidades domésticas foram encontradas 74 espécies nativas e, entres estas, onze são endêmicas do Brasil. Também foram encontradas nove espécies inclusas na Lista das Espécies da Flora Brasileira Ameaçadas de Extinção. Tais informações asseguram que as unidades domésticas contribuem para a conservação da biodiversidade. Em linhas gerais, podemos afirmar que estudos etnobotânicos em unidades domésticas podem contribuir para melhor compreender a importância cultural de certas espécies vegetais de uso-múltiplo e reafirmar que esses ambientes são capazes de conciliar conservação da biodiversidade, uso sustentável dos recursos naturais e qualidade de vida dos moradores
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 08.03.2018
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MAIA, Sebastião Gabriel Chaves; MING, Lin Chau; MOLINA, Silvia Maria Guerra. Composição florística de unidades domésticas na fronteira Brasil-Paraguai: uma abordagem etnoecológica. 2018.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/91/91131/tde-17072018-155324/ >.
    • APA

      Maia, S. G. C., Ming, L. C., & Molina, S. M. G. (2018). Composição florística de unidades domésticas na fronteira Brasil-Paraguai: uma abordagem etnoecológica. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/91/91131/tde-17072018-155324/
    • NLM

      Maia SGC, Ming LC, Molina SMG. Composição florística de unidades domésticas na fronteira Brasil-Paraguai: uma abordagem etnoecológica [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/91/91131/tde-17072018-155324/
    • Vancouver

      Maia SGC, Ming LC, Molina SMG. Composição florística de unidades domésticas na fronteira Brasil-Paraguai: uma abordagem etnoecológica [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/91/91131/tde-17072018-155324/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021