Exportar registro bibliográfico

Long-term stability of surgical-orthodontic open bite treatment: Le Fort I versus 4-piece segmental Le Fort I osteotomy (2018)

  • Authors:
  • Autor USP: SILVA, VINICIUS LARANJEIRA BARBOSA DA - FOB
  • Unidade: FOB
  • Sigla do Departamento: BAO
  • Subjects: ESTABILIDADE; CIRURGIA BUCAL; MORDIDA ABERTA; OSTEOTOMIA; MAXILAR; CIRURGIA ORTOGNÁTICA; MALOCLUSÃO DE ANGLE CLASSE II; MALOCLUSÃO DE ANGLE CLASSE III
  • Language: Inglês
  • Abstract: Introdução: A estabilidade em longo prazo do tratamento orto-cirúrgico da mordida aberta anterior é um assunto relevante e controverso. Esta má oclusão vertical tem o potencial de causar importantes alterações tanto funcionais quanto estéticas, impactando negativamente a qualidade de vida dos pacientes. Vários fatores, como o tipo de cirurgia, a fixação cirúrgica e a discrepância ântero-posterior, estão relacionados e podem influenciar a estabilidade da sobremordida em longo prazo. A controvérsia na estabilidade surge na dificuldade inerente de coletar uma amostra homogênea, com um tamanho de amostra considerável e acompanhamento adequado em longo prazo, levando esse assunto na literatura atual a um status inconclusivo. Portanto, esta tese teve como objetivos testar 2 hipóteses nulas: 1- Não há diferença na estabilidade em longo prazo da correção orto-cirúrgica da mordida aberta anterior ao comparar as osteotomias tipo Le Fort I com e sem segmentação maxilar. 2- Não há diferença na estabilidade em longo prazo da correção orto-cirúrgica da mordida aberta anterior ao comparar pacientes com má oclusão de Classe II e Classe III. Materiais e Métodos: A amostra da primeira investigação compreendeu as telerradiografias de 29 indivíduos com mordida aberta tratados por osteotomia Lefort I sem segmentação maxilar, às quais foram comparadas às telerradiografias laterais de 24 indivíduos com mordida aberta tratados por osteotomia Lefort I com segmentação maxilar; pacientes Classe I, II e III foram incluídos. Os grupos foram compatibilizados pela idade e foram comparados com testes t e qui-quadrado. Para testar a segunda hipótese nula, telerradiografias laterais de 21 indivíduos com mordida aberta e má oclusão de Classe II foram comparadas às telerradiografias laterais de 25 indivíduos com mordida aberta e má oclusão de Classe III.As alterações do overbite foram comparadas em três tempos: T1 (pré-tratamento), T2 (pós-tratamento) e T3 (longo-prazo) usando o teste t. A taxa de estabilidade clínica em T3 foi avaliada com teste de qui-quadrado. Resultados: No Grupo Le Fort I sem segmentação maxilar 65,52% dos pacientes apresentaram estabilidade clínica da sobremordida, enquanto que no Grupo Le Fort I com segmentação maxilar, 83,33% mantiveram-se estáveis em longo prazo, porém essa diferença não se apresentou estatisticamente significante. No Grupo Classe II, 57,14% dos pacientes permaneceram clinicamente estáveis, enquanto que no Grupo Classe III, a porcentagem clínica de estabilidade foi de 88%, e a diferença apresentou significância estatística. Conclusões: A primeira hipótese nula em relação à segmentação maxilar foi aceita porque não houve diferença estatisticamente significante entre os grupos em relação à porcentagem de pacientes clinicamente estáveis. O tipo de fixação parece influenciar a estabilidade em longo prazo da correção orto-cirúrgica da mordida aberta mais do que a segmentação maxilar. A segunda hipótese nula foi rejeitada porque a estabilidade clínica do tratamento orto-cirúrgico da mordida aberta em pacientes com má oclusão de Classe II foi significativamente menor do que nos pacientes com má oclusão de Classe III.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 28.03.2018
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA, Vinicius Laranjeira Barbosa da; JANSON, Guilherme. Long-term stability of surgical-orthodontic open bite treatment: Le Fort I versus 4-piece segmental Le Fort I osteotomy. 2018.Universidade de São Paulo, Bauru, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25144/tde-19072018-110627/publico/ViniciusLaranjeiraBarbosadaSilva_Rev.pdf >.
    • APA

      Silva, V. L. B. da, & Janson, G. (2018). Long-term stability of surgical-orthodontic open bite treatment: Le Fort I versus 4-piece segmental Le Fort I osteotomy. Universidade de São Paulo, Bauru. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25144/tde-19072018-110627/publico/ViniciusLaranjeiraBarbosadaSilva_Rev.pdf
    • NLM

      Silva VLB da, Janson G. Long-term stability of surgical-orthodontic open bite treatment: Le Fort I versus 4-piece segmental Le Fort I osteotomy [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25144/tde-19072018-110627/publico/ViniciusLaranjeiraBarbosadaSilva_Rev.pdf
    • Vancouver

      Silva VLB da, Janson G. Long-term stability of surgical-orthodontic open bite treatment: Le Fort I versus 4-piece segmental Le Fort I osteotomy [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25144/tde-19072018-110627/publico/ViniciusLaranjeiraBarbosadaSilva_Rev.pdf

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021