Exportar registro bibliográfico

Estudo sobre as respostas inflamatórias em modelo experimental de artrite séptica induzida por Staphylococcus aureus e suas vesículas (2018)

  • Authors:
  • Autor USP: FATIMA, FARAH - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RPA
  • Subjects: BIOLOGIA MOLECULAR; STAPHYLOCOCCUS; ARTRITE; MODELOS ANIMAIS; MICROTOMOGRAFIA; HISTOQUÍMICA; CITOCINAS
  • Keywords: Artrite séptica; Citocinas; ELISA; Exosomes; Extracellular vesicles; Histoquímica; IL-6; Inflammation; Micro tomografia computadorizada; Microvesicles; Modelo animais; Septic arthritis; Staphylococcus aureus; TNF-alpha
  • Language: Português
  • Abstract: A artrite séptica (AS), também chamada de artrite infecciosa, é uma doença inflamatória das articulações iniciada por um agente infeccioso. O agente causal mais comum da SA é Staphylococcus aureus (S. aureus). A patogênese da SA inclui uma resposta inflamatória complexa envolvendo sistema imune inato e adaptativo. As citocinas liberadas a partir de macrófagos, tais como TNF-α, IL-1β e IL -6, foram classicamente apontadas como os principais mediadores da inflamação grave que precede a destruição da cartilagem e osso e a disfunção articular permanente mediante a AS. A evidência radiológico está frequentemente presente, mas não diferencia o afrouxamento mecanico do septo das articulações. Portanto, se houver algum indício de suspeita de infecção, deve ser aspirado para avaliação microbiológica. Recentemente, as tecnologias de imagem como a micro tomografia computadorizada (µCT) foram amplamente utilizadas para modelos pré-clínicos de distúrbios articulares auto-imunes. No entanto, as características radiológicos da AS em camundongos ainda são amplamente desconhecidas. No estudo atual, os camundongos NMRI foram inoculados intravenosamente ou intra-articularmente com a cepas de S. aureus Newman ou LS-1. Os sinais radiológicos e clínicos da artrite séptica foram acompanhados durante 10 dias usando ACTO Avaliamos as correlações entre alterações radiológicos conjuntas e sinais clínicos, alterações histológicas e níveis séricos de citocinas. Nos dias 5-7 após a infecção intravenosa, a destruição óssea verificada por µCT tornou-se evidente na maioria das articulações infectadas. Os sinaisradiológicos de destruição óssea eram dependentes da dose bacteriana. O local mais comumente afetado pela artrite séptica foi o fémur distal nos joelhos. A destruição óssea detectada pelo µCT foi correlacionada positivamente com alterações histológicas na artrite séptica local e hematogênica. Os níveis séricos de IL-6 foram significativamente correlacionados com a gravidade da destruição das articulações. Coletivamente, nossos dados mostram que o µCT é um método sensível para monitorar a progressão da doença e determinar a gravidade da destruição óssea em um modelo de artrite séptica do mouse; enquanto que a IL-6 é um potencial biomarcador de destruição óssea na artrite séptica
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 06.03.2018
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FATIMA, Farah; SERAFINI, Luciano Neder. Estudo sobre as respostas inflamatórias em modelo experimental de artrite séptica induzida por Staphylococcus aureus e suas vesículas. 2018.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17143/tde-20072018-093912/ >.
    • APA

      Fatima, F., & Serafini, L. N. (2018). Estudo sobre as respostas inflamatórias em modelo experimental de artrite séptica induzida por Staphylococcus aureus e suas vesículas. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17143/tde-20072018-093912/
    • NLM

      Fatima F, Serafini LN. Estudo sobre as respostas inflamatórias em modelo experimental de artrite séptica induzida por Staphylococcus aureus e suas vesículas [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17143/tde-20072018-093912/
    • Vancouver

      Fatima F, Serafini LN. Estudo sobre as respostas inflamatórias em modelo experimental de artrite séptica induzida por Staphylococcus aureus e suas vesículas [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17143/tde-20072018-093912/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021