Exportar registro bibliográfico

Emprego de técnicas de neurocirurgia minimanente invasiva para o tratamento de aneurismas (2018)

  • Authors:
  • USP affiliated author: BRIGIDO, MAURÍCIO MANDEL - FM
  • School: FM
  • Sigla do Departamento: MNE
  • Subjects: PROCEDIMENTOS CIRÚRGICOS MINIMAMENTE INVASIVOS; ANEURISMA INTRACRANIANO; NEUROCIRURGIA; ENDOSCOPIA; QUALIDADE DE VIDA; MICROCIRURGIA
  • Keywords: Intracranial aneurysms
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: A neurocirurgia minimamente invasiva já é uma realidade em muitos centros em todo o mundo. A aplicação de conceitos antigos com a incorporação de novas tecnologias permite o emprego de medidas menos invasivas, mas com a mesma eficácia e segurança. O real papel destas técnicas e o seu efeito sobre a evolução dos doentes ainda é nebuloso. Objetivos: avaliar a segurança e resultados da técnica minimamente invasiva na clipagem de aneurismas cerebrais de circulação anterior e determinar o momento seguro para alta hospitalar. Materiais: Cento e onze doentes adultos com diagnóstico de aneurismas não rotos de circulação anterior foram randomicamente distribuídos e submetidos a cirurgia por um acesso minimamente invasivo (grupo de estudo - 36 pelo acesso transpalpebral e 34 através de craniotomias minipterional reduzida) ou acesso pterional clássico (grupo controle - 41 doentes). O endoscópio acoplado a um telefone celular foi utilizado juntamente com o microscópio durante as cirurgias do grupo de estudo. Os doentes do grupo de estudo foram submetidos a um protocolo específico para avaliação da segurança da alta hospitalar precoce. Foram avaliados desfechos cirúrgicos, clínicos/funcionais, estéticos e sobre qualidade de vida. Resultados: Em ambos os grupos, os dados demográficos e as características dos aneurismas foram similares. O tempo médio das cirurgias foi menor no grupo de estudo (214 min. vs 292 min, p = 0,0008). A necessidade de transfusão sanguínea foi menor no grupo de estudo (1 doente vs 7 doentes, p = 0,018). O número de eventos isquêmicos foi menor no grupo de estudo (4 doentes vs 8 doentes, p = 0,07), mas os eventos com repercussão clínica foram semelhantes (2 doentes vs 3 doentes, p = 0,53).A presença de colo residual na angiografia controle foi menor no grupo de estudo (6 doentes vs 11, p = 0,021), mas foram todos colos pequenos, 1,75 ± 0,68 mm, sendo que apenas um doente do grupo controle foi reoperado. A paralisia do ramo frontal do nervo facial foi menor no grupo de estudo, tanto a temporária (3 vs 14, p = 0,008) quanto a definitiva (0 vs 4, p = 0,032). A atrofia do músculo temporal foi menos frequente e mais leve no grupo de estudo (9 vs 14, p = 0,012). No grupo de estudo, 91,4% dos doentes receberam alta precoce no dia seguinte da cirurgia e nenhum doente apresentou evento adverso por este motivo. Os doentes do grupo de estudo ficaram assintomáticos mais rapidamente no pós-operatório (pela avaliação da escala de Rankin, p = 0,0026), mas não houve diferença entre os grupos dentre as pontuações acima de 1 na escala de Rankin modificada. Um doente do grupo controle faleceu no pós-operatório (0,9%). Conclusões: Os resultados demonstraram que as alternativas minimamente invasivas propostas são seguras e tem resultados clínicos e cirúrgicos iguais ou superiores ao tratamento clássico em vários quesitos. A alta precoce nestes doentes é possível e segura. O acesso nanopterional ou transpalpebral é uma alternativa melhor em relação à craniotomia pterional clássica para tratar aneurismas não rotos da circulação anterior
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 22.02.2018
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BRÍGIDO, Maurício Mandel; FIGUEIREDO, Eberval Gadelha. Emprego de técnicas de neurocirurgia minimanente invasiva para o tratamento de aneurismas. 2018.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5138/tde-09052018-093931/pt-br.php >.
    • APA

      Brígido, M. M., & Figueiredo, E. G. (2018). Emprego de técnicas de neurocirurgia minimanente invasiva para o tratamento de aneurismas. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5138/tde-09052018-093931/pt-br.php
    • NLM

      Brígido MM, Figueiredo EG. Emprego de técnicas de neurocirurgia minimanente invasiva para o tratamento de aneurismas [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5138/tde-09052018-093931/pt-br.php
    • Vancouver

      Brígido MM, Figueiredo EG. Emprego de técnicas de neurocirurgia minimanente invasiva para o tratamento de aneurismas [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5138/tde-09052018-093931/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020