Exportar registro bibliográfico

A construção social do conceito de dissociação e sua relevância para a psicologia (2018)

  • Authors:
  • Autor USP: SILVA FILHO, PERCILIO ARAUJO DA - IP
  • Unidade: IP
  • Sigla do Departamento: PST
  • Subjects: SAÚDE MENTAL; HIPNOSE; HISTÓRIA DA PSICOLOGIA; CULTURA; CONSTRUCIONISMO SOCIAL; DISSOCIAÇÃO
  • Keywords: Dissociação; Dissociation
  • Language: Português
  • Abstract: O verbo dissociar remete à cisão ou desagregação, termos esses que no campo da saúde mental estão associados à doença e à patologia, dificilmente à saúde. O objetivo desse trabalho foi mostrar como a concepção de dissociação foi construída socialmente a partir de mecanismos da mente (a associação e a desagregação de seus elementos) que se mantiveram como denominadores comuns ao longo da história da saúde mental por meio de práticas como o xamanismo, exorcismo, magnetismo animal e a hipnose. Finalmente, ao final do século XIX e início do século XX, a medicina e a nascente psicologia valeram-se da dissociação para estudarem fenômenos como as múltiplas personalidades, a histeria e mesmo a experiência religiosa, de maneira tal que diversos investigadores pioneiros como William James, Pierre Janet, Alfred Binet, Frederic Myers, Morton Prince e outros, integraram muitos (ou todos) desses princípios em suas próprias propostas teóricas e influenciaram toda a psicologia, ao conceituarem que a mente se dividia em consciente ou inconsciente, bem como apresentava múltiplos níveis e compartimentos que podiam ser tanto cindidos e desagregados como unidos e conectados. O método utilizado na investigação foi a revisão bibliográfica e a análise foi realizada a partir da ótica crítica da psicologia social. Essa tradição de pensamento psicológico cuja base é dissociativa (enquanto processo) e hipnótica (enquanto instrumento) foi obnubilada ao longo do século XX com o surgimento de novaspropostas, como o behaviorismo e a psicanálise, e, também, com a patologização à qual o fenômeno dissociativo foi exposto ao longo do século XX. O presente trabalho concluiu que o estudo da dissociação é relevante para a psicologia tanto em seus aspectos históricos como atuais, por se tratar de um fenômeno psicológico presente em diversas teorias, normal em si, mas que pode adquirir conotação saudável ou patológica dependendo do contexto a partir do qual é avaliado. Por fim, concluiu também que a hipnose pode ser um valioso instrumento clínico que merece ser reintegrado à psicologia
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 13.04.2018
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA FILHO, Percilio Araujo da; ZANGARI, Wellington. A construção social do conceito de dissociação e sua relevância para a psicologia. 2018.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47134/tde-06072018-103938/ >.
    • APA

      Silva Filho, P. A. da, & Zangari, W. (2018). A construção social do conceito de dissociação e sua relevância para a psicologia. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47134/tde-06072018-103938/
    • NLM

      Silva Filho PA da, Zangari W. A construção social do conceito de dissociação e sua relevância para a psicologia [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47134/tde-06072018-103938/
    • Vancouver

      Silva Filho PA da, Zangari W. A construção social do conceito de dissociação e sua relevância para a psicologia [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47134/tde-06072018-103938/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021