Exportar registro bibliográfico

Isolamento de micro-organismos antagonistas de solo para o controle de Bipolaris oryzae, agente causal da mancha parda em arroz (2018)

  • Authors:
  • Autor USP: BRANDãO, DAYSON FERNANDO RIBEIRO - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LFN
  • Subjects: ARROZ; CONTROLE BIOLÓGICO; FUNGOS FITOPATOGÊNICOS; MANCHA PARDA; MICROBIOLOGIA DO SOLO
  • Language: Português
  • Abstract: O arroz (Oryza sativa L.) está entre as culturas mais importantes do mundo, tanto em valores de produção quanto em contribuição para a alimentação humana. A mancha parda, causada pelo fungo Bipolaris oryzae, destaca-se entre as principais doenças que afetam o arroz por reduzir a produtividade das lavouras e a qualidade dos grãos colhidos, colocando em risco a segurança alimentar de mais da metade da população mundial. O biocontrole de doenças como a mancha parda apresenta-se como uma alternativa mais sustentável em comparação ao controle químico que, por sua vez, apresenta elevados custos financeiro e ambiental. Os objetivos desse trabalho foram isolar micro-organismos antagonistas de solo com potencial de utilização no biocontrole da mancha parda, elucidar alguns dos mecanismos de ação ocorrentes no antagonismo entre os micro-organismos isolados e B. oryzae, avaliar os efeitos dos filtrados de cultivos dos micro-organismos isolados sobre o desenvolvimento do fitopatógeno e avaliar a eficácia dos micro-organismos isolados no controle da mancha parda em folhas de arroz. Dois micro-organismos antagonistas foram selecionados pela capacidade de produzirem metabólitos que inibem o crescimento de outros micro-organismos. Os antagonistas foram identificados como Paecilomyces lilacinus e Bacillus amyloliquefaciens ou B. methylotrophicus (o fragmento sequenciado de gDNA apresentou nível idêntico de similaridade para ambas as espécies), micro-organismos já utilizados na formulação deprodutos biológicos para o controle de doenças de plantas. Bacillus spp. e P. lilacinus inibiram o crescimento micelial de B. oryzae em 52,5% e 37,3%, respectivamente, em ensaio de pareamento de culturas. Ambos os micro-organismos isolados foram capazes de inibir, também, o crescimento de outros importantes fitopatógenos como Magnaporthe oryzae, Sclerotinia sclerotiorum e Phytophthora infestans. Além dos metabólitos dissolvidos no meio de cultivo, foi verificada a produção de compostos orgânicos voláteis (COVs) pelos antagonistas. Bacillus spp. e P. lilacinus produziram COVs que reduziram o crescimento de B. oryzae em 19,3% e 20,6% respectivamente. Os filtrados de cultivo de Bacillus spp. e P. lilacinus apresentaram efeito fungistático sobre o desenvolvimento de B. oryzae. O filtrado da bactéria inibiu o crecimento, a esporulação e a germinação daquele patógeno em 74,7%, 94,2% e 100% respectivamente. O filtrado do fungo, por sua vez, foi capaz apenas de reduzir o crecimento micelial do patógeno (39,4%). Os metabólitos produzidos por Bacillus spp. demonstraram ser foto e termoestáveis; enquanto que os produzidos por P. lilacinus perderam sua atividade inibitória na presença de luz ultravioleta de comprimento longo. O biocontrole da mancha parda foi avaliado em segmentos de folhas de arroz tratadas, separadamente, com suspensão de células e esporos de Bacillus spp. e P. lilacinus respectivamente, e em seguida inoculadas com esporos de B. oryzae. Não houve redução daincidência e da severidade da doença através do tratamento de segmentos de folhas de arroz com suspensões de células e esporos dos antagonistas. No presente estudo, os micro-organismos antagonistas isolados de solo foram capazes de inibir in vitro o crescimento de B. oryzae e outros 3 fitopatógenos; porém, nas condições experimentais avaliadas, não foram eficazes no controle in vivo da mancha parda
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 19.02.2018
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BRANDÃO, Dayson Fernando Ribeiro; PASCHOLATI, Sergio Florentino. Isolamento de micro-organismos antagonistas de solo para o controle de Bipolaris oryzae, agente causal da mancha parda em arroz. 2018.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11135/tde-15052018-150256/ >.
    • APA

      Brandão, D. F. R., & Pascholati, S. F. (2018). Isolamento de micro-organismos antagonistas de solo para o controle de Bipolaris oryzae, agente causal da mancha parda em arroz. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11135/tde-15052018-150256/
    • NLM

      Brandão DFR, Pascholati SF. Isolamento de micro-organismos antagonistas de solo para o controle de Bipolaris oryzae, agente causal da mancha parda em arroz [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11135/tde-15052018-150256/
    • Vancouver

      Brandão DFR, Pascholati SF. Isolamento de micro-organismos antagonistas de solo para o controle de Bipolaris oryzae, agente causal da mancha parda em arroz [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11135/tde-15052018-150256/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021