Exportar registro bibliográfico

Diálogos com os profissionais do Programa Saúde na Escola: potencialidades e fragilidades de uma experiência (2018)

  • Authors:
  • Autor USP: SAKAI, MARCELE YUMI - FO/EE/FSP
  • Unidade: FO/EE/FSP
  • Sigla do Departamento: ODS
  • Subjects: SAÚDE ESCOLAR; AÇÃO INTERSETORIAL; PESQUISA QUALITATIVA
  • Keywords: Ação Intersetorial; Intersectoral collaboration; Pesquisa qualitativa; Qualitative research; Saúde Escolar; School Health
  • Language: Português
  • Abstract: O presente trabalho visa analisar as percepções, vivências e experiências dos profissionais da saúde e da educação envolvidos no Programa Saúde da Escola (PSE) do Município de Guarulhos (SP), incluindo a pesquisadora. Pela saúde, foram entrevistados 10 profissionais da Unidade Saúde da Família (USF) (gerente, enfermeira, auxiliar de enfermagem, três agentes comunitárias com maior tempo de serviço na Unidade, além de nutricionista, assistente-social, educador físico e psicóloga que atuam no Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) da Unidade; da pesquisadora, foi utilizado o diário de campo. Pela educação, foram entrevistados os profissionais da Escola da Prefeitura de Guarulhos (EPG) escolhida, sendo 6 da gestão (supervisora, diretor, vice-diretora, coordenadora pedagógica, assistente de gestão e agente escolar) e mais 9 educadoras, selecionadas segundo amostra intencional (maior tempo de contato com PSE e tempo de trabalho na escola). Foram propostas entrevistas individualizadas, com 6 questões abertas que nortearam as conversas, no local de trabalho do entrevistado. Para analisar o conteúdo das falas, foi escolhida um método qualitativo da Hermenêutica-Dialética. Como resultado notou-se que a presença constante da coordenadora em todos os grupos, no planejamento e nas conversas pode ter sugestionado um viés mais positivo na educação e mais negativo na saúde, pois nesta não há reuniões e encontros. A grande maioria não participa das ações nas escolas e não entende a suafunção e importância no programa. Pelas quatro categorias criadas concluem-se que há falhas a serem trabalhadas, mas se houver mais momentos de compartilhamento entre os profissionais, seja na Saúde quanto na Educação e ações de formação (educação continuada), haverá uma melhora nas relações intersetoriais e trabalho multiprofissional. Foi proposto um encarte para ajudar na criação de estratégias para consolidar as ações dos profissionais, para melhorar a padronização das ações e de continuidade do programa
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 26.03.2018
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SAKAI, Marcele Yumi; FRIAS, Antônio Carlos. Diálogos com os profissionais do Programa Saúde na Escola: potencialidades e fragilidades de uma experiência. 2018.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/108/108131/tde-17052018-142437/ >.
    • APA

      Sakai, M. Y., & Frias, A. C. (2018). Diálogos com os profissionais do Programa Saúde na Escola: potencialidades e fragilidades de uma experiência. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/108/108131/tde-17052018-142437/
    • NLM

      Sakai MY, Frias AC. Diálogos com os profissionais do Programa Saúde na Escola: potencialidades e fragilidades de uma experiência [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/108/108131/tde-17052018-142437/
    • Vancouver

      Sakai MY, Frias AC. Diálogos com os profissionais do Programa Saúde na Escola: potencialidades e fragilidades de uma experiência [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/108/108131/tde-17052018-142437/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021