Exportar registro bibliográfico

Uso da microextração por sorbente empacotado (MEPS) para preparo de amostras em análises toxicológicas envolvendo fármacos benzodiazepínicos (2018)

  • Authors:
  • Autor USP: TOGNI, LORAINE REZENDE - FCF
  • Unidade: FCF
  • Sigla do Departamento: FBC
  • Subjects: CROMATOGRAFIA LÍQUIDA; ESPECTROMETRIA DE MASSAS; FÁRMACOS
  • Language: Português
  • Abstract: A microextração por sorbente empacotado (MEPS) é uma técnica de preparo de amostras ainda pouco utilizada no âmbito da toxicologia, em que os mesmos princípios da extração em fase sólida convencional são adaptados para uma escala miniaturizada. As principais vantagens da técnica estão associadas ao pequeno volume de amostra e de solventes utilizados, à possibilidade de realizar múltiplas extrações com um mesmo cartucho e à facilidade de automação. Os benzodiazepínicos possuem grande relevância na toxicologia dada sua ampla utilização e seus efeitos que podem, por exemplo, comprometer a capacidade de dirigir, além do uso abusivo, e como drogas facilitadoras de crimes. Neste trabalho, um método de MEPS foi desenvolvido e otimizado para a determinação de sete benzodiazepínicos e seus produtos de biotransformação (diazepam, clonazepam, flunitrazepam, alprazolam, bromazepam, 7-aminoflunitrazepam e nordiazepam) utilizando 100 µL de amostra de sangue total post mortem. Após a extração, os eluatos foram analisados por cromatografia líquida em fase reversa acoplada a espectrometria de massas. O método foi validado de acordo com as recomendações do Scientific Working Group for Forensic Toxicology, apresentando linearidade adequada de 5 a 500 ng.'mL POT.-1' . Os valores de exatidão (90,4 a 109,5%), precisão intra-dia (2,5 a 10,7 %CV) e inter-dia (1,1 a 8,0 %CV) também foram satisfatórios. MEPS foi realizada mais de 60 vezes com a mesma fase extratora sem evidências de contaminação cruzada. Dez amostras reais fornecidas pelo Instituto Médico Legal de São Paulo foram analisadas. Foram quantificados diazepam, nordiazepam, clonazepam e bromazepam. Os resultados encontrados em cada uma das amostras foram comparados com dados da literatura.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 17.04.2018
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      TOGNI, Loraine Rezende; TAVARES, Marina Franco Maggi. Uso da microextração por sorbente empacotado (MEPS) para preparo de amostras em análises toxicológicas envolvendo fármacos benzodiazepínicos. 2018.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9141/tde-24052018-144335/ >.
    • APA

      Togni, L. R., & Tavares, M. F. M. (2018). Uso da microextração por sorbente empacotado (MEPS) para preparo de amostras em análises toxicológicas envolvendo fármacos benzodiazepínicos. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9141/tde-24052018-144335/
    • NLM

      Togni LR, Tavares MFM. Uso da microextração por sorbente empacotado (MEPS) para preparo de amostras em análises toxicológicas envolvendo fármacos benzodiazepínicos [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9141/tde-24052018-144335/
    • Vancouver

      Togni LR, Tavares MFM. Uso da microextração por sorbente empacotado (MEPS) para preparo de amostras em análises toxicológicas envolvendo fármacos benzodiazepínicos [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9141/tde-24052018-144335/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021