Exportar registro bibliográfico

Características clínicas, morfológicas e imunofenotípicas dos adenocarcinomas de ampola de Vater (2017)

  • Authors:
  • Autor USP: ROSA, VICTOR DOMINGOS LISITA - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCM
  • Subjects: ADENOCARCINOMA; IMUNOHISTOQUÍMICA; SOBREVIDA
  • Keywords: Adenocarcinoma; Adenocarcinoma; Ampola de Vater; Ampulla of Vater; Analise de sobrevida; Immunohistochemistry; Imuno-histoquímica; Overal survival; Survival Analysis
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: O adenocarcinoma ampular é uma neoplasia maligna rara, com frequência de 1% em relação a todos os tumores gastrintestinais e, de 6 a 25% dos casos de neoplasias periampulares. Como distintos epitélios convalescem dentro da ampola de Vater, a origem histológica desses tumores ainda é uma questão desafiadora na prática clínica. As diferenças nas classificações histomorfológicas tornam difícil a avaliação e comparação dos estudos clínicos desses tumores. Por isso, a divisão histológica em dois tipos principais (intestinal e pancreatobiliar) é necessária para comparação terapêutica e prognóstica desta neoplasia. Materiais e métodos: No presente estudo foram incluídos 27 pacientes no período de 2007 a 2013 com diagnóstico de Adenocarcinoma Ampular no HCFMRP-USP. Foi realizada a avaliação histológica e imuno-histoquímica com os anticorpos CK7, CK20, CDX2, MUC1, MUC2, MUC5AC e, em seguida, avaliado a sobrevida global. Resultados: A média de sobrevida global foi de 40,26 meses. 63% eram carcinomas do tipo intestinal e 37% eram do tipo pancreatobiliar. A expressão dos marcadores CK20, MUC 2 e CDX 2 foram mais frequentes nos tumores do tipo intestinal, já os marcadores CK7, MUC 1 e MUC5AC foram expressos com maior frequência no tipo pancreatobiliar. O CDX2 é o marcador com maior sensibilidade e especificidade para o tipo intestinal quando usado de forma isolada (p<0,01). A associação de CK7 e MUC1 apresentou alta sensibilidade (80%) para o subtipo pancreatobiliar, enquanto as associações CK20 e CDX2 ou MUC2 e CDX2 apresentavam especificidade de 100% para o subtipo intestinal. A média global de sobrevida foi de 40,26 meses. Não houve interferência do tipo histológico (p=0,48), estadiamento (p=0,90) ou realização de quimioterapia (p=0.30) na sobrevida global. Conclusão: O presente estudo propõe que a utilização de um painel imuno-histoquímica composto porCDX2, CK7 e MUC1 permite a classificação com maior acurácia dos adenocarcinomas ampulares em tipo intestinal ou pancreatobiliar. Não foi possível afirmar que a realização de quimioterapia, o estadiamento patológico ou o perfil histopatológico influenciou na sobrevida global, porém o grande impacto deste estudo foi a possibilidade de classificar, a partir de um painel imuno-histoquímico reduzido, os dois subtipos histológicos usuais dos adenocarcinoma ampulares e com isso estabelecer um protocolo para direcionar melhor os pacientes
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 15.12.2017
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ROSA, Victor Domingos Lisita; PERIA, Fernanda Maris. Características clínicas, morfológicas e imunofenotípicas dos adenocarcinomas de ampola de Vater. 2017.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17154/tde-26042018-172449/ >.
    • APA

      Rosa, V. D. L., & Peria, F. M. (2017). Características clínicas, morfológicas e imunofenotípicas dos adenocarcinomas de ampola de Vater. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17154/tde-26042018-172449/
    • NLM

      Rosa VDL, Peria FM. Características clínicas, morfológicas e imunofenotípicas dos adenocarcinomas de ampola de Vater [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17154/tde-26042018-172449/
    • Vancouver

      Rosa VDL, Peria FM. Características clínicas, morfológicas e imunofenotípicas dos adenocarcinomas de ampola de Vater [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17154/tde-26042018-172449/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021