Exportar registro bibliográfico

Resposta da Plataforma Continental de São Paulo ao vento sinótico: estudos numéricos (2017)

  • Authors:
  • Autor USP: NASCIMENTO, RAFAELA FARIAS DO - IO
  • Unidade: IO
  • Sigla do Departamento: IOF
  • Subjects: ONDAS; MODELOS NUMÉRICOS DE CIRCULAÇÃO; PLATAFORMA CONTINENTAL; VENTO
  • Language: Português
  • Abstract: Com o intuito de estudar a resposta da Plataforma Continental Sudeste, e particularmente na Plataforma Continental de São Paulo (PCSP), aos ventos sinóticos, foram realizadas simulações numéricas através do modelo sECOM. As simulações prognósticas consideraram campos estratificados de temperatura e salinidade. Como forçante externa, foi introduzido o cisalhamento do vento de nordeste, típicos do centro de Alta Pressão do Atlântico Sul, e ventos sinóticos de sudoeste de um sistema frontal de baixa pressão (frente fria). Os resultados obtidos com a forçante vento atuando apenas no sul da PCSE mostraram que os ventos remotos são capazes de excitar perturbações do nível do mar sob a forma de Ondas de Plataforma Continental (OPC), principalmente na PCI e na PCM da PCSP. A velocidade de propagação da OPC foi entre 9.2 e 10.2 ms -¹ na região sul da PCSE. Na região norte, com maior variabilidade, os valores foram entre 2.4 e 5.0 ms -¹. O vento remoto de sudoeste foi capaz de inverter o sentido da corrente superficial de nordeste para sudoeste e, após a inversão, a corrente apresentou oscilação natural com período de 30 horas nas regiões próximas da atuação do vento. Nos experimentos com o vento atuando em toda a plataforma, as correlações do nível do mar entre as radiais de estudo foram máximas na PCI e na PCM da região sul da PCSE, com OPCs se propagando a 15.3 ms -¹. Na região norte, as OPCs apresentatam velocidades de 3.6 a 7.2 ms -¹, dependendo da velocidade das frentes frias. As simulações ainda revelaram ressonância da corrente superficial associada com a velocidade de propagação dos sistemas frontais, com correntes na região de Cananéia se amplificando com frentes se deslocando a 11.4 ms -¹. A região de Santos e Ubatuba apresentou corrente máxima com frentes se propagando a 9.5 ms -¹. As correntes superficiais geradas nas simulações de vento em toda a (continua)(continuação) plataforma também apresentaram oscilações inerciais na PCM e PCE da PCSE, após a inversão dos ventos.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 15.09.2017
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      NASCIMENTO, Rafaela Farias do; DOTTORI, Marcelo. Resposta da Plataforma Continental de São Paulo ao vento sinótico: estudos numéricos. 2017.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/21/21135/tde-27032018-160314/pt-br.php >.
    • APA

      Nascimento, R. F. do, & Dottori, M. (2017). Resposta da Plataforma Continental de São Paulo ao vento sinótico: estudos numéricos. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/21/21135/tde-27032018-160314/pt-br.php
    • NLM

      Nascimento RF do, Dottori M. Resposta da Plataforma Continental de São Paulo ao vento sinótico: estudos numéricos [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/21/21135/tde-27032018-160314/pt-br.php
    • Vancouver

      Nascimento RF do, Dottori M. Resposta da Plataforma Continental de São Paulo ao vento sinótico: estudos numéricos [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/21/21135/tde-27032018-160314/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021