Exportar registro bibliográfico

Too big to fail? O fracasso do lobby financeiro na formação das regras para as instituições globais sistemicamente importantes (G-SIBs) (2018)

  • Authors:
  • Autor USP: JUNQUEIRA, THAIS GUIMARãES - IRI
  • Unidade: IRI
  • Subjects: FINANÇAS; BANCOS; CRISE FINANCEIRA; GRUPOS DE PRESSÃO; POLÍTICA FINANCEIRA; POLÍTICA ECONÔMICA INTERNACIONAL
  • Keywords: Bancos; Banks; Crise financeira; Financial crisis; Financial regulation; Financing lobby; Interesse público; Interesses privados; Lobby financeiro; Private interest; Public interest; Regulamentação financeira; Too big to fail; Too big to fail
  • Language: Português
  • Abstract: Consideradas uma das principais medidas das reformas regulatórias financeiras pós-crise 2008, as novas políticas para os bancos "too big to fail", também conhecidos como bancos globais sistematicamente importantes (G-SIBs), representam uma grande oportunidade para um melhor entendimento da complexa relação entre Estados Nacionais e os grandes conglomerados financeiros. Dialogando com a ideia -ubíqua na literatura de economia política internacional de finanças - que com frequência identifica na regulamentação financeira transnacional a presença de regulatory capture, este trabalho objetiva verificar, a partir de um estudo empírico, em que medida essas novas regras produzidas em âmbito internacional foram forjadas em prol dos interesses e preferências dos atores privados afetados por tal regulamentação. As opiniões dos representantes do setor bancário privado no processo de consulta para as regras estabelecidas pelo Comitê de Basiléia de Supervisão Bancária (Basel Committe on Banking Supervision) em 2011, sob a epígrafe "Global Systemically Important Banks: Assessment Methodology and the Loss Absorbency Requirement" constituíram o material de base para o estudo. O argumento central apresentado neste trabalho é o de que o setor bancário transnacional não foi bem-sucedido em fazer valer seus interesses e preferências na elaboração desta regulamentação, confirmando a tese defendida por Kevin Young (2009;2012; 2013c), de que a influência do setor privado financeiro é (Continua)(Continuação) assistemática, circunscrita e condicionada. Entre os mecanismos que limitaram a capacidade de influência dos grandes bancos nessa fase regulatória, dois aspectos foram especialmente significativos: a adoção do paradigma macroprudencialista pelos reguladores e o contexto político, principalmente dos países desenvolvidos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 13.03.2018
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      JUNQUEIRA, Thais Guimarães; LINS, Maria Antonieta Del Tedesco. Too big to fail? O fracasso do lobby financeiro na formação das regras para as instituições globais sistemicamente importantes (G-SIBs). 2018.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/101/101131/tde-14052018-114636/ >.
    • APA

      Junqueira, T. G., & Lins, M. A. D. T. (2018). Too big to fail? O fracasso do lobby financeiro na formação das regras para as instituições globais sistemicamente importantes (G-SIBs). Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/101/101131/tde-14052018-114636/
    • NLM

      Junqueira TG, Lins MADT. Too big to fail? O fracasso do lobby financeiro na formação das regras para as instituições globais sistemicamente importantes (G-SIBs) [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/101/101131/tde-14052018-114636/
    • Vancouver

      Junqueira TG, Lins MADT. Too big to fail? O fracasso do lobby financeiro na formação das regras para as instituições globais sistemicamente importantes (G-SIBs) [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/101/101131/tde-14052018-114636/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021