Exportar registro bibliográfico

Captação de nanopartícula lipídica marcada radioativamente por receptores de LDL em membrana celular de focos de endometriose (2018)

  • Authors:
  • Autor USP: BEDIN, ALESSANDRA DE ARAUJO SILVA - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MOG
  • Subjects: ENDOMETRIOSE; RECEPTORES DE LDL; NANOTECNOLOGIA; COLESTEROL; NANOPARTÍCULAS; LIPOPROTEÍNAS; LIPOPROTEÍNAS LDL; TERAPÊUTICA MÉDICA
  • Keywords: Cholesterol; Endometriosis; LDL receptors; Lipoproteins; Nanoparticles; Nanotechnology; Nanotecnologia; Receptores de LDL; Therapeutics
  • Language: Português
  • Abstract: Entre 5,3 e 12% das mulheres com endometriose apresentam a forma mais severa da doença, com comprometimento profundo do intestino, cujo principal tratamento é cirúrgico, porém com alta taxa de complicações: recorrência das lesões, fístulas, hemorragias, infecção, suboclusão intestinal e disfunção vesical e/ou intestinal. O tratamento medicamentoso visa inibir o crescimento dos focos por meio do bloqueio ovariano, com boa redução da dor, mas sem diminuição dos nódulos endometrióticos, e maiores efeitos colaterais pela longa duração do tratamento. Atualmente, drogas podem ser acopladas a nanopartículas que tenham afinidade com tecidos doentes, de forma a serem entregues diretamente aos mesmos, sem efeitos sistêmicos significativos e com eficácia superior no controle das lesões. Há evidências de que células em alta divisão apresentam maior captação de LDL que células normais, para síntese de membrana. Em diversos tipos de câncer, doenças reumatológicas, aterosclerose, mieloma múltiplo e na cardiomiopatia diabética, a necessidade significativamente maior de LDL permitiu bons resultados terapêuticos acoplando-se um quimioterápico à LDE (nanoemulsão artificial semelhante à LDL e que se liga ao mesmo receptor). Na endometriose, assim como no câncer, há fatores de crescimento e citocinas associados à multiplicação celular, e também há superexpressão dos receptores de LDL nas lesões de endometriose. Além disso, mulheres com endometriose intestinal apresentam níveis plasmáticosmenores de LDL que o grupo sadio. Este estudo avaliou a captação da emulsão de LDE marcada radioativamente pelos receptores na superfície do foco endometriótico, para posteriormente testar a capacidade da LDE de interiorização celular. Tratou-se de um estudo-piloto comparativo entre três grupos: endometriose intestinal e não-intestinal, e sem endometriose. Antes do tratamento cirúrgico, foi determinado o perfil lipídico das pacientes e foi injetada a LDE marcada. Foi dosada a radioatividade das amostras de tecidos coletados (endometriose intestinal e não-intestinal, peritôneosadio e endométrio tópico). Na comparação entre os grupos, não houve diferença significativa nos parâmetros (p > 0,01), possivelmente devido à amostra pequena. Mas o grupo com endometriose intestinal tendeu a apresentar um IMC mais baixo que os demais, com maior sintomatologia álgica e níveis mais altos de LDL. A captação de LDE no peritôneosadio foi maior no grupo com endometriose não intestinal. O endométrio tópico e os focos de endometriose intestinal captaram mais LDE que os de não-intestinal, sugerindo maior divisão celular e menos fibrose. A comparação da captação da LDE por local mostrou uma tendência a captação decrescente entre endométrio tópico, peritôneo sadio e lesão de endometriose. Como os focos de endometriose (intestinal ou não) captaram de maneira significativa a LDE, conclui-se que há consumo aumentado de LDL nas lesões de endometriose, assim como no câncer e nas doenças inflamatórias.Não houve diferença dos níveis de colesterol plasmático na captação da LDE, comprovando a entrega direta da nanoemulsão aos tecidos em alta divisão celular, independente das lipoproteínas séricas. Estes resultados abrem caminho para novos estudos de avaliação da nanotecnologia como opção terapêutica às cirurgias radicais, com menores complicações e sem efeitos colaterais sistêmicos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 09.02.2018
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BEDIN, Alessandra de Araujo Silva; PODGAEC, Sérgio. Captação de nanopartícula lipídica marcada radioativamente por receptores de LDL em membrana celular de focos de endometriose. 2018.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5139/tde-23042018-151641/ >.
    • APA

      Bedin, A. de A. S., & Podgaec, S. (2018). Captação de nanopartícula lipídica marcada radioativamente por receptores de LDL em membrana celular de focos de endometriose. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5139/tde-23042018-151641/
    • NLM

      Bedin A de AS, Podgaec S. Captação de nanopartícula lipídica marcada radioativamente por receptores de LDL em membrana celular de focos de endometriose [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5139/tde-23042018-151641/
    • Vancouver

      Bedin A de AS, Podgaec S. Captação de nanopartícula lipídica marcada radioativamente por receptores de LDL em membrana celular de focos de endometriose [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5139/tde-23042018-151641/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021