Exportar registro bibliográfico

Avaliações toxicológicas das alterações genotóxicas e epigenóticas induzidas por Aroclor 1254 em testí­culo, espermatozóides, fí­gado e rim de camundongos (2018)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MORENO, JOãO MANUEL LOPES - FCF
  • Unidades: FCF
  • Sigla do Departamento: FBC
  • Subjects: ESTRESSE OXIDATIVO; METABOLISMO; NEOPLASIAS
  • Language: Português
  • Abstract: As bifenilas policloradas (PCBs) são um grupo de compostos hidrocarbonetos halogenados aromáticos, bioacumulativos em organismos vivos e persistente no ambiente. Além da atividade disruptora endócrina, os PCBs podem aumentar os níveis de espécies reativas de oxigênio (ROS), levando ao estresse oxidativo e alteração da metilação de DNA que são fatores importantes nas etiologias da hepatotoxicidade, infertilidade masculina e doença renal. Estes agentes tóxicos podem causar disfunção mitocondrial e distúrbios que afetam a produção de ATP, ROS e morte celular, ocasionando danos à saúde humana. O presente trabalho tem como objetivo investigar possíveis alterações genotóxicas e epigenéticas causadas pelo aroclor 1254 em fígado, rim e testículo, além de verificar a indução de estresse oxidativo e disrupção dos metabólitos intermediários do ciclo de Krebs nos referidos tecidos. Camundongos machos C57/BL6 foram expostos ao Aroclor 1254 em diferentes doses (5, 50, 500 e 1000 ug/kg) por gavagem, uma vez a cada três dias, durante 50 dias. Após a exposição, os animais foram eutanasiados, os órgãos coletados e espermatozoides obtidos a partir dos epidídimos. A peroxidação lipídica em plasma e tecidos foi avaliada pela quantificação de malonaldeído (MDA) por HPLC/DAD. Os níveis de intermediários da via glicolítica, do ciclo de Krebs, de alguns nucleotídeos e aminoácidos, marcas epigenéticas (5-mC e 5-hmC) e adutos de DNA (8-oxodG e CEdG) foram quantificados por HPLC-ESI-MS/MS. A abordagem de benchmark dose (BMD) foi utilizada para a modelagem dose resposta. Após exposição, não foram observadas diferenças significativas da variação da massa corporal, e a razão do peso testicular, fígado e rim por massa corporal. No tecido hepático, foi observado aumento da peroxidação lipídica. Houve redução significativa dos níveis de ATP, ADP, razão NADP+/NADPH, piruvato,malato, fumarato e glutamato. Observou-se redução significativa dos níveis de 5-mC e 5-hmC no DNA nuclear (nDNA), enquanto não foram observadas alterações dos níveis dos adutos. Em DNA mitocondrial (mtDNA) não foram observadas alterações nas marcas epigenéticas, no entanto foi obtido aumento significativo no aduto 8-oxodG após exposição ao Aroclor 1254. No tecido renal foi observado aumento significativo de MDA. Houve aumento significativo dos níveis de lactato e malato e reduções de ATP, ADP, glutamina, NAD+. Foi observada a hipohidroximetilação do mtDNA. As marcas 5-mC de mtDNA, 5mC de nDNA e adutos de DNA nuclear e mitocondrial não apresentaram diferenças após exposição a PCBs. Nos testículos foi verificada redução significativa dos níveis de glutamato, malato, succinato, fumarato e razão NADH/NAD+, hipohidroximetilção em mtDNA e hipermetilação em nDNA. Não foram observadas alterações de 5-mC em mtDNA e 5hmC em nDNA. Não foram verificadas alterações dos níveis de MDA e adutos em nDNA. Adicionando, foi observada redução dos níveis de 5-mC em DNA global de espermatozoide. Os limites inferiores do intervalo de confiança da BMD foram estimados para que estes marcadores possam ser usados na avaliação de riscos de PCBs. Os dados obtidos apontam o Aroclor 1254 como indutor de alterações do metabolismo intermediário, das marcas epigenéticas e estresse oxidativo. Essas alterações podem afetar vias celulares, levando à morte ou transformação, e aumentando o risco de doenças.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 08.02.2018

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MORENO, João Manuel Lopes; LOUREIRO, Ana Paula de Melo. Avaliações toxicológicas das alterações genotóxicas e epigenóticas induzidas por Aroclor 1254 em testí­culo, espermatozóides, fí­gado e rim de camundongos. 2018.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9141/tde-03042018-155846/ >.
    • APA

      Moreno, J. M. L., & Loureiro, A. P. de M. (2018). Avaliações toxicológicas das alterações genotóxicas e epigenóticas induzidas por Aroclor 1254 em testí­culo, espermatozóides, fí­gado e rim de camundongos. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9141/tde-03042018-155846/
    • NLM

      Moreno JML, Loureiro AP de M. Avaliações toxicológicas das alterações genotóxicas e epigenóticas induzidas por Aroclor 1254 em testí­culo, espermatozóides, fí­gado e rim de camundongos [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9141/tde-03042018-155846/
    • Vancouver

      Moreno JML, Loureiro AP de M. Avaliações toxicológicas das alterações genotóxicas e epigenóticas induzidas por Aroclor 1254 em testí­culo, espermatozóides, fí­gado e rim de camundongos [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9141/tde-03042018-155846/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020