Exportar registro bibliográfico

Dinâmica da regeneração natural de um cerrado stricto sensu no nordeste do Estado de São Paulo (2017)

  • Authors:
  • USP affiliated author: SOUTO, MARCO ANTONIO GOMES - FFCLRP
  • School: FFCLRP
  • Sigla do Departamento: 592
  • Subjects: BIOLOGIA; CERRADO; BIODIVERSIDADE; VEGETAÇÃO
  • Keywords: Biodiversidade vegetal; Cerrado; Regeneração natural; São Paulo; Stricto sensu; Natural regeneration; Plant biodiversity
  • Language: Português
  • Abstract: A savana pode ser definida, em linhas gerais, como um ambiente com características intermediárias entre campo e floresta. Em virtude de sua grande distribuição geográfica, sendo encontrada em aproximadamente 30% das áreas com estações secas do planeta, existem cerca de 200 definições diferentes para o conceito de savana. O Cerrado brasileiro, classificado como um tipo de savana, acompanha a tendência de apresentar inúmeras definições de acordo com o autor ou região. Apesar disso, pode-se afirmar que o Cerrado é o segundo maior bioma brasileiro ocupando cerca de 21% do território nacional, distribuindo-se em grande extensão norte-sul, apresentando desde formações florestais até campos abertos. No presente estudo define-se cerrado stricto sensu como o ambiente com a presença de árvores de pequeno porte, retorcidas e com ramificações irregulares, geralmente com cascas com cortiça e folhas xeromórficas. O atual estado de conservação das savanas é crítico e, especificamente no estado de São Paulo, essa situação não é diferente, sendo que os remanescentes de cerrado estão sob grandes pressões antrópicas, principalmente a pressão das atividades agrícolas que convertem a paisagem natural por meio da modificação da cobertura vegetal, comprometendo a conservação das áreas naturais, extremamente fragmentadas e alteradas. Dado o atual estado de conservação do cerrado, é fundamental o conhecimento da situação de conservação dos remanescentes e como estão ocorrendo os processos deregeneração natural dessas áreas contribui neste processo, pois para fundamentar qualquer ação de conservação, manejo ou intervenção direta as informações sobre a biodiversidade vegetal são essenciais. Assim, o objetivo deste estudo foi estudar aspectos da dinâmica da regeneração natural da vegetação de um remanescente de cerrado stricto sensu localizado no município de Patrocínio Paulista - SP. Para isso, caracterizou-se a composição do estrato adulto do remanescente, o estrato juvenil, a chuva e banco de sementes, complementando essas informações com dados fenológicos de seis espécies arbóreas, todos estudos realizados em um fragmento de cerrado stricto sensu com 100 ha localizado na Fazenda Santa Cecília, Patrocínio Paulista SP. Os resultados obtidos indicam claramente uma diminuição da biodiversidade vegetal local, onde os estratos regenerativos representam uma amostra muito pequena do estrato adulto atual. Aumentando-se a escala temporal da análise, utilizando os resultados apresentados pelo único estudo fitossociológico realizado no mesmo fragmento no ano de 2004, essa tendência fica ainda mais evidente, reforçando os resultados encontrados no presente estudo. A composição florística do estrato regenerativo com uma diversidade muito aquém do esperado, não apresentando uma biodiversidade compatível com o esperado, indica o fracasso do processo de regeneração no fragmento analisado. O processo de diminuição da biodiversidade vegetal local, com a possível extinção demuitas espécies vegetais em médio e longo prazos, caracteriza o fragmento analisado como um escoadouro de biodiversidade. Esse processo representa um enorme risco para a biodiversidade local e regional, alterando características estruturais e relacionadas à dinâmica da área. Estudos mais detalhados precisam ser desenvolvidos com o intuito de se verificar como as ações (naturais ou antrópicas) estão afetando diferentes componentes naturais (polinizadores, dispersores, aspectos fisiológicos das espécies vegetais etc.) provocando tão rápida diminuição da biodiversidade local. A manutenção em longo prazo da cobertura vegetal de uma área depende, diretamente, da capacidade de conservação e desenvolvimento dos complexos processos relacionados à regeneração natural da comunidade e, se de alguma maneira, esses processos forem afetados, toda a dinâmica natural de uma área pode ser comprometida
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 19.10.2017
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SOUTO, Marco Antonio Gomes; GROPPO JUNIOR, Milton. Dinâmica da regeneração natural de um cerrado stricto sensu no nordeste do Estado de São Paulo. 2017.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/59/59139/tde-24112017-091223/ >.
    • APA

      Souto, M. A. G., & Groppo Junior, M. (2017). Dinâmica da regeneração natural de um cerrado stricto sensu no nordeste do Estado de São Paulo. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/59/59139/tde-24112017-091223/
    • NLM

      Souto MAG, Groppo Junior M. Dinâmica da regeneração natural de um cerrado stricto sensu no nordeste do Estado de São Paulo [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/59/59139/tde-24112017-091223/
    • Vancouver

      Souto MAG, Groppo Junior M. Dinâmica da regeneração natural de um cerrado stricto sensu no nordeste do Estado de São Paulo [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/59/59139/tde-24112017-091223/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2022