Exportar registro bibliográfico

Vulnerabilidade e indicadores da condição de saúde de idosos: um inquérito de base populacional (2017)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BOLINA, ALISSON FERNANDES - EERP
  • Unidades: EERP
  • Sigla do Departamento: ERG
  • Subjects: VULNERABILIDADE; IDOSOS; INDICADORES DE SAÚDE; ENFERMAGEM GERIÁTRICA
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: a vulnerabilidade é um conceito que visa ampliar a compreensão da condição de saúde do ser humano. Posto isto, o objetivo geral deste estudo foi analisar a vulnerabilidade individual, social e programática entre idosos que vivem no domicilio e sua associação com os desfechos adversos relacionados aos indicadores da condição de saúde, e mapeá-los espacialmente. Método: trata-se de um estudo epidemiológico de base populacional, do tipo inquérito domiciliar, transversal e observacional, desenvolvido no município de Uberaba (MG). Constituíram a amostra final 701 idosos selecionados por meio da amostragem por conglomerado em múltiplo estágio. Para avaliação do componente individual recorreu-se ao fenótipo de fragilidade; o programático por meio de um indicador de acesso e utilização do serviço de saúde; o social mediante a distribuição espacial dos setores censitários do município deste estudo. Procedeu-se análise descritiva, análise de componentes principais, teste qui-quadrado e modelos de regressão logística, logística multinomial e linear (p<0,05). A análise espacial foi realizada por meio de mapas temáticos. Resultados: constatou-se que a maior parte dos idosos (32,0%) apresentava as três condições de vulnerabilidade (individual, social e programática) concomitantemente. Evidenciaram-se como fatores associados à condição de fragilidade física: sexo feminino (p=0,015) e faixas etárias de 70 a 79 anos (p=0,013) e 80 anos ou mais (p<0,001). Para condição de elevada/muito elevada vulnerabilidade social prenominaram: faixas etárias de 60 - 70 anos (p=0,009) e 70 - 80 anos (p=0,039); ausência de escolaridade (pc0,001) (pc0,001) e 1 -4 anos de estudo (p=0,001); e renda mensal < 1 salário mínimo (p=0,007), 1 salário (p=0,013) e 143 salários (p=0,027). Já os fatores associados à elevada vulnerabilidade programática foram: faixa etária 70 - 80 anos (p=0,039) e não possuirescolaridade (p=0,017). Na análise de associação entre os componentes da vulnerabilidade, constatou-se menor proporção de idosos frágeis com elevada vulnerabilidade programática quando comparados aos pré-frágeis e não frágeis (p=0,011). Na distribuição espacial dos desfechos adversos de saúde segundo a vulnerabilidade social, houve maior ocorrência de quedas, dependência para AIVD e péssima/má autopercepção de saúde entre idosos residentes em áreas de elevada/muito elevada vulnerabilidade social comparados aos demais. Em relação à associação entre os componentes de vulnerabilidade e os desfechos de saúde, observou-se associação da fragilidade física com todos os desfechos analisados (quedas, hospitalização, dependência para ABVD e AIVD, autopercepção de saúde e número de morbidade). O componente social associou-se à dependência para ABVD e AIVD e à autopercepção de saúde. Já o componente programático permaneceu associado apenas ao maior número de morbidade. Conclusão: os resultados evidenciaram que os idosos estão sujeitos às condições de vulnerabilidade sob as perspectivas biológica, social e no acesso e utilização de serviços de saúde. Infere-se que os componentes individual, social e programático de vulnerabilidade podem influenciar nas condições de saúde de idosos, sendo que a fragilidade física se relacionou a todos os desfechos analisados
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 14.09.2017

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BOLINA, Alisson Fernandes; RODRIGUES, Rosalina Aparecida Partezani. Vulnerabilidade e indicadores da condição de saúde de idosos: um inquérito de base populacional. 2017.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2017.
    • APA

      Bolina, A. F., & Rodrigues, R. A. P. (2017). Vulnerabilidade e indicadores da condição de saúde de idosos: um inquérito de base populacional. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Bolina AF, Rodrigues RAP. Vulnerabilidade e indicadores da condição de saúde de idosos: um inquérito de base populacional. 2017 ;
    • Vancouver

      Bolina AF, Rodrigues RAP. Vulnerabilidade e indicadores da condição de saúde de idosos: um inquérito de base populacional. 2017 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020