Exportar registro bibliográfico

Variações na resposta imune, níveis plasmáticos de corticosterona e testosterona e condição corpórea de sapos Brasileiros em resposta ao cativeiro (2017)

  • Authors:
  • Autor USP: TITON, STEFANNY CHRISTIE MONTEIRO - IB
  • Unidade: IB
  • Sigla do Departamento: BIF
  • Subjects: FISIOLOGIA; ANFÍBIOS; TESTOSTERONA; HORMÔNIOS GLICOCORTICOIDES; SISTEMA IMUNE
  • Keywords: Body condition; Condição corpórea; Corticosterona; Corticosterone; Estresse; Imune response; Resposta imune; Stree; Testosterone
  • Language: Português
  • Abstract: O aumento dos níveis plasmáticos de glicocorticoides com concomitante diminuição de níveis plasmáticos de andrógenos em resposta a estressores é comumente observado em diversos vertebrados. Adicionalmente, os glicocorticoides, bem como os andrógenos, exercem importantes efeitos imunomodulatórios. Populações naturais de anfíbios respondem a agentes estressores de maneiras variadas, incluindo aumento dos níveis plasmáticos de corticosterona (principal glicocorticoide em anfíbios - CORT), alterações na resposta imune e a diminuição dos níveis plasmáticos de testosterona (T). Utilizando o cativeiro como um agente estressor para populações naturais de anfíbios, investigamos os efeitos da manutenção em cativeiro sobre os níveis plasmáticos de CORT e T, resposta imune (capacidade bactericida do plasma - CBP e fagocitose de células peritoneais) e condição corpórea de indivíduos machos de Rhinella schneideri e R. icterica, a partir de indivíduos coletados em populações naturais e mantidos em cativeiro por 60 e 90 dias, respectivamente. Machos adultos foram amostrados em campo, para coleta de dados basais, transportados e mantidos em cativeiro, onde amostras foram coletadas após 7, 30, 60 e 90 dias. Inicialmente, foi realizada a padronização da metodologia do ensaio de fagocitose das células peritoneais em sapos. Nossos resultados demonstraram que a o ensaio de fagocitose e a análise por citometria de fluxo por imagem resultam em um método confiável e preciso para a análise deatividade fagocítica de células peritoneais de sapos. Em resposta ao cativeiro, ambas as espécies (R. schneideri e R. icterica) apresentaram aumento dos níveis plasmáticos de CORT, diminuição dos níveis plasmáticos de T e resposta imune (CBP e fagocitose), indicando uma condição de estresse crônico. Indivíduos da espécie R. schneideri apresentaram uma acentuada perda da condição corpórea em resposta ao cativeiro, enquanto os indivíduos da espécie R. icterica mantiveram a condição corpórea ao longo do tempo em cativeiro. A CBP esteve positivamente correlacionada com a CORT plasmática quando não houve variação da condição corpórea (R. icterica), enquanto que em R. schneideri, os indivíduos que perderam massa ao longo do tempo apresentaram níveis elevados de CORT plasmática e menores valores de CBP. Adicionalmente, os níveis plasmáticos de T estavam positivamente correlacionados com a fagocitose em ambas as espécies estudadas. Estes resultados indicam que a manutenção em cativeiro pode ser considerada um estressor crônico para sapos, uma vez que promove o aumento de CORT e diminuição de T e resposta imune nestes animais. De maneira associada, a variação da resposta imune em resposta à manutenção em cativeiro depende do parâmetro avaliado e tempo de resposta (dias em cativeiro). Nossos resultados ainda sugerem que a imunomodulação nas condições de cativeiro em sapos pode estar associada às variações de CORT e T plasmática, dependendo de sinalização da condição corpórea do animal
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.12.2017
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      TITON, Stefanny Christie Monteiro; FERNANDES, Pedro Augusto Carlos Magno; GOMES, Fernando Ribeiro. Variações na resposta imune, níveis plasmáticos de corticosterona e testosterona e condição corpórea de sapos Brasileiros em resposta ao cativeiro. 2017.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41135/tde-02042018-163530/ >.
    • APA

      Titon, S. C. M., Fernandes, P. A. C. M., & Gomes, F. R. (2017). Variações na resposta imune, níveis plasmáticos de corticosterona e testosterona e condição corpórea de sapos Brasileiros em resposta ao cativeiro. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41135/tde-02042018-163530/
    • NLM

      Titon SCM, Fernandes PACM, Gomes FR. Variações na resposta imune, níveis plasmáticos de corticosterona e testosterona e condição corpórea de sapos Brasileiros em resposta ao cativeiro [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41135/tde-02042018-163530/
    • Vancouver

      Titon SCM, Fernandes PACM, Gomes FR. Variações na resposta imune, níveis plasmáticos de corticosterona e testosterona e condição corpórea de sapos Brasileiros em resposta ao cativeiro [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41135/tde-02042018-163530/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021