Exportar registro bibliográfico

Relação entre a força de língua e a posição do hioide em crianças com SAOS (2017)

  • Authors:
  • Autor USP: SOUZA, JAQUELINE FREITAS DE - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: ROO
  • Subjects: APNEIA DO SONO; CEFALOMETRIA; FORÇA MUSCULAR
  • Keywords: Cefalometria; Cephalometry; Child; Criança; Genioglosso; Genioglossus; Hyoid bone; Obstructive sleep apnea syndrome; Osso hioide; Síndrome da apneia obstrutiva do sono
  • Language: Português
  • Abstract: Objetivo: O propósito deste estudo consiste em avaliar a relação entre Força de Língua e medidas do posicionamento do hioide em crianças com diagnóstico de SAOS. Casuística e Método: Foram selecionadas 38 crianças entre 07 e 12 anos, de ambos os gêneros, com história de roncos, apneias noturnas e respiração bucal crônica. Todas as crianças tiveram SAOS confirmada pela presença dos sintomas e pela polissonografia; e foram divididas em dois grupos: 22 crianças pré-operatório e 16 pós-operatório (sendo 7 curados e 9 residual). Ambos os grupos foram submetidos à avaliação de força de língua isométrica máxima (FLIM), aplicada na posição de ponta e dorso de língua, através do dinamômetro (kgf) e por meio da radiografia lateral foi realizada avaliação craniofacial e posicionamento do hioide. Resultados: Na regressão linear em pacientes pré-operatório a medida cefalométrica D vert. H apresentou forte e significativa (p= 0,0083) relação negativa com a força em ponta de língua. Já em dorso de língua antes da cirurgia não foi significativa, para nenhuma das variáveis. Nos pacientes pós-operatório a FLIM do dorso e ponta foram significativamente (p<0,0330 e p<0,0098 respectivamente) relacionadas à medida cefalométrica C3-H. A comparação de medidas cefalométricas entre os grupos pré e pós-operatórios e entre o subgrupo residual e curados, não tiveram diferença na altura do hioide (HYS, HYMP, D Vert. H) e na relação ântero-posterior do hioide (D Horiz H, C3-H). Em relação à FLIM da musculatura extrínseca da língua ao se compararem a média e desvio padrão nos pacientes pré e pós-operatório, observou-se que houve diferença para as medidas de força de língua (p= 0,0016 para dorso e p=0,0041 para ponta) entre eles. Não houve diferença entre os subgrupos residual e curados. Conclusão: No presente estudo podemos concluir que existe relação entre a forçado músculo lingual e a posição do osso hioide em crianças com SAOS, ou seja, aumento na força dos músculos dilatadores da faringe pode influenciar a altura do hioide em crianças com SAOS
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 08.11.2017
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SOUZA, Jaqueline Freitas de; VALERA, Fabiana Cardoso Pereira. Relação entre a força de língua e a posição do hioide em crianças com SAOS. 2017.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17151/tde-25052018-135302/ >.
    • APA

      Souza, J. F. de, & Valera, F. C. P. (2017). Relação entre a força de língua e a posição do hioide em crianças com SAOS. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17151/tde-25052018-135302/
    • NLM

      Souza JF de, Valera FCP. Relação entre a força de língua e a posição do hioide em crianças com SAOS [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17151/tde-25052018-135302/
    • Vancouver

      Souza JF de, Valera FCP. Relação entre a força de língua e a posição do hioide em crianças com SAOS [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17151/tde-25052018-135302/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020