Exportar registro bibliográfico

Avaliação sensitiva em idosos saudáveis: estudo longitudinal (2017)

  • Authors:
  • Autor USP: SILVA, LUCIANA ALVARENGA DA - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MNE
  • Subjects: IDOSOS; ENVELHECIMENTO; DOENÇA CRÔNICA; COMORBIDADE; SENSAÇÃO (FISIOLOGIA)
  • Keywords: Aging; Chronic disease; Comorbidity; Elderly; Sensation
  • Language: Português
  • Abstract: O processo de envelhecimento é acompanhado de diminuição gradativa sensitiva de uma forma geral, e sabe-se que alterações como perda olfativa podem anteceder o aparecimento de doenças neurodegenerativas, como a Doença de Alzheimer (DA) e a Doença de Parkinson (DP). Além disso, anormalidades somestésicas são encontradas em doentes com Diabetes mellitus (DMII), e estão associadas ao aparecimento da neuropatia diabética, que pode ser precipitada pela Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS). Sendo assim, o objetivo deste estudo foi avaliar longitudinalmente as sensibilidades somestésica, gustativa e olfativa, correlacionando-as com as características clínicas de idosos, bem como com a incidência de novas doenças. Foram recrutados 57 idosos do Serviço de Geriatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC-FMUSP); destes, 36 compareceram à segunda avaliação e 24 à terceira avaliação anual. Foram utilizados os instrumentos: avaliação clínica (dados do prontuário médico incluindo doenças prévias e novas, medicamentos e exames - hemograma, glicemia e colesterol), avaliação de pressão arterial (PA), frequência cardíaca (FC), Mini Exame do Estado Mental (MEEM), avaliação sistematizada da sensibilidade (limiares olfativos, gustativos, percepção térmica - frio e calor, percepção mecânica - tátil e vibratória, percepção dolorosa de superfície e reflexo córneo-palpebral). Os dados foram tabulados e analisados estatisticamente considerando-se um nível de significância de 5%. Foi observado aumentodos limiares olfativos (p < 0,001), salgado (p=0,024), azedo (p=0,020), amargo (p=0,001), frio na face (p=0,019), frio na mão (p=0,004), tato na face (p < 0,001), tato na mão (p=0,012) e vibração na face (p=0,018). Houve associação da sensibilidade com doenças prévias (p < 0,05). Em conclusão, observou-se que alterações sensitivas se associaram com o aumento da idade e doenças prévias se relacionaram a variações de sensibilidade, embora limiares sensitivos não se associaram a incidência de novas doenças
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 12.12.2017
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA, Luciana Alvarenga da; SIQUEIRA, Silvia Regina Dowgan Tesseroli de. Avaliação sensitiva em idosos saudáveis: estudo longitudinal. 2017.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5138/tde-28032018-094437/ >.
    • APA

      Silva, L. A. da, & Siqueira, S. R. D. T. de. (2017). Avaliação sensitiva em idosos saudáveis: estudo longitudinal. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5138/tde-28032018-094437/
    • NLM

      Silva LA da, Siqueira SRDT de. Avaliação sensitiva em idosos saudáveis: estudo longitudinal [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5138/tde-28032018-094437/
    • Vancouver

      Silva LA da, Siqueira SRDT de. Avaliação sensitiva em idosos saudáveis: estudo longitudinal [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5138/tde-28032018-094437/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021