Exportar registro bibliográfico

Fistulotomia papilar versus cateterização convencional para acesso biliar endoscópico: avaliação clínico-laboratorial (2017)

  • Authors:
  • USP affiliated author: FURUYA JúNIOR, CARLOS KIYOSHI - FM
  • School: FM
  • Sigla do Departamento: MCG
  • Subjects: CATETERISMO; PANCREATITE; PANCREATOPATIAS; DUCTO BILIAR COMUM; RATOS SPRAGUE-DAWLEY; FÍSTULA GÁSTRICA; COLANGIOGRAFIA
  • Keywords: Cannulation; Pancreatitis; Pancreatocolangiografia retrógrada endoscópica; Therapeutic
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: O sucesso da cateterização da via biliar é de importância para o diagnóstico e terapêutica nas afecções biliopancreáticas nos procedimentos de colangiopancreatografia retrógrada endoscópica (CPRE) e está associado a complicações graves e mortalidade. O objetivo do estudo foi comparar o sucesso, perfil laboratorial e as complicações da técnica de fistulotomia papilar direta com o acesso cateter e fio-guia. Métodos: No período de julho de 2010 a maio de 2017 foram selecionados e randomizados para CPRE em dois grupos: cateterização com cateter e fioguia (Grupo I) e a fistulotomia papilar (Grupo II). As curvas de amilase, lipase e proteína C reativa (T0, 12 e 24 horas) e as complicações (pancreatite, sangramento e perfuração) foram avaliadas após CPRE. Resultados: Foram incluídos 102 pacientes (66 do sexo feminino e 36 do masculino, com idade média de 59,11±18,7 anos) e divididos em 51 pacientes para Grupo I e 51 no Grupo II. Os sucessos das cateterizações dos Grupos I e II foram de 76,47% e 100%, respectivamente (p=0,0002). Doze pacientes (23,53%) do Grupo I foram considerados pacientes de cateterização difícil e submetidos à fistulotomia papilar com sucesso no acesso biliar. Foram observadas 13,7% (2 perfurações e 5 pancreatites leves) e 2 % (1 paciente com perfuração e pancreatite) complicações nos Grupos I e II, respectivamente (p=0,062). Conclusão: A fistulotomia papilar demonstrou maior eficácia na cateterização da via biliar e com menor índice de amilasemia elipasemia em comparação a cateterização com papilótomo e fio guia. As complicações foram semelhantes entre as duas técnicas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 07.12.2017
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FURUYA JÚNIOR, Carlos Kiyoshi; ARTIFON, Everson Luiz de Almeida. Fistulotomia papilar versus cateterização convencional para acesso biliar endoscópico: avaliação clínico-laboratorial. 2017.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5132/tde-15032018-095757/ >.
    • APA

      Furuya Júnior, C. K., & Artifon, E. L. de A. (2017). Fistulotomia papilar versus cateterização convencional para acesso biliar endoscópico: avaliação clínico-laboratorial. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5132/tde-15032018-095757/
    • NLM

      Furuya Júnior CK, Artifon EL de A. Fistulotomia papilar versus cateterização convencional para acesso biliar endoscópico: avaliação clínico-laboratorial [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5132/tde-15032018-095757/
    • Vancouver

      Furuya Júnior CK, Artifon EL de A. Fistulotomia papilar versus cateterização convencional para acesso biliar endoscópico: avaliação clínico-laboratorial [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5132/tde-15032018-095757/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020