Exportar registro bibliográfico

Avaliação do impacto de um programa de exercícios físicos para pessoas com síndrome de Down (2017)

  • Authors:
  • Autor USP: MOTA, CRISTIANE GONçALVES DA - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MCM
  • Subjects: SÍNDROME DE DOWN; EXERCÍCIO FÍSICO; APTIDÃO FÍSICA; EXERCÍCIOS CARDIO-RESPIRATÓRIOS; FORÇA MUSCULAR; EQUILÍBRIO; EQUILÍBRIO MUSCULOSQUELÉTICO; APNEIA DO SONO TIPO OBSTRUTIVA
  • Keywords: Cardiorespiratory fitness; Down syndrome; Exercise; Muscle strength; Postural balance; Sleep apnea obstructive
  • Language: Português
  • Abstract: A síndrome de Down (SD) é a alteração cromossômica mais comum nos seres humanos e traz consigo algumas co-morbidades como: hipotonia muscular, baixo condicionamento cardiorrespiratório e obesidade. A prática de exercícios físicos diminui o risco desses fatores, o que pode contribuir para melhora da qualidade de vida e autonomia dessas pessoas. Este estudo teve por objetivo avaliar o impacto de um programa de exercícios físicos para pessoas com síndrome de Down. Participaram desse estudo 21 pessoas com SD com idades entre 18 e 32 anos. Foram avaliados: adesão ao programa, condicionamento cardiorrespiratório, força muscular, composição corporal, equilíbrio postural, nível de atividade física diário dos participantes da pesquisa e de seus principais cuidadores e a correlação entre estes, o risco para Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS) e as principais barreiras que influenciavam essas famílias a adotarem a prática de exercício físico. Houve boa adesão ao programa. Os resultados mostraram aumento da força muscular, melhora no condicionamento cardiorrespiratório e equilíbrio postural. Não houve diferença para composição corporal e no nível de atividade física dos participantes e de seus principais cuidadores no pós-programa. Houve correlação moderada em atividade física moderada e vigorosa (AFMV) e correlação forte em passos diários entre os participantes e seus principais cuidadores. A falta de tempo disponível, de condições financeiras, falta de incentivo e de interesse em praticar exercício foram fatoresmencionados pelos principais cuidadores como os mais impeditivos para inclusão do exercício físico em seu cotidiano. Conclui-se que a prática de exercícios traz benefícios à saúde das pessoas com SD, e que há correlação positiva no nível de atividade física das pessoas com SD e de seus principais cuidadores
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 08.11.2017
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MOTA, Cristiane Gonçalves da; TEMPSKI, Patricia Zen. Avaliação do impacto de um programa de exercícios físicos para pessoas com síndrome de Down. 2017.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5169/tde-31012018-084833/ >.
    • APA

      Mota, C. G. da, & Tempski, P. Z. (2017). Avaliação do impacto de um programa de exercícios físicos para pessoas com síndrome de Down. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5169/tde-31012018-084833/
    • NLM

      Mota CG da, Tempski PZ. Avaliação do impacto de um programa de exercícios físicos para pessoas com síndrome de Down [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5169/tde-31012018-084833/
    • Vancouver

      Mota CG da, Tempski PZ. Avaliação do impacto de um programa de exercícios físicos para pessoas com síndrome de Down [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5169/tde-31012018-084833/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021