Exportar registro bibliográfico

Padrão de atividade física em gestantes usuárias do Sistema Único de Saúde da cidade de Ribeirão Preto (2017)

  • Authors:
  • Autor USP: SILVA, CARLA MICHELI DA - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RMS
  • Subjects: GESTANTES; ATIVIDADE FÍSICA; ATENÇÃO À SAÚDE
  • Keywords: Atividade física; Gestação; Gestation; Padrão de atividade física; Pattern of physical activity; Physical activity
  • Language: Português
  • Abstract: A atividade física realizada durante a gestação vem sendo discutida pela comunidade científica devido seus efeitos benéficos tanto para saúde materna como para os desfechos gestacionais. Atualmente, estudos mostram que os padrões de atividade física em gestantes oscilam de sedentário a leve, sendo que os padrões moderados ou intensos quase não são observados nas pesquisas. O objetivo deste estudo é descrever o padrão de atividade física das gestantes usuárias do Sistema Único de Saúde do município de Ribeirão Preto, SP. Trata-se de um estudo transversal no qual foram entrevistadas 799 gestantes saudáveis através de um questionário estruturado. As variáveis de interesse foram condições sociodemográficas, morbidades, estilo de vida, estado nutricional e atividade física. A avaliação da atividade física foi realizada através de um questionário específico para gestantes em que foram obtidas a frequência (semanal) e a duração (em minutos), posteriormente, a intensidade desta foi convertida em MET (equivalente metabólico). As atividades cotidianas foram divididas de acordo com o contexto em que foram realizadas em domínio: doméstico, ocupacional, de locomoção, de lazer e inatividade. As gestantes foram classificadas de acordo com o padrão da atividade física alcançado em: sedentário, leve, moderado ou intenso. Verificou-se o padrão sedentário em 57% das gestantes e o padrão leve em 43%. As características sociodemográficas das gestantes estudadas indicaram majoritariamente mulheres com poder aquisitivo e escolaridade média, alta porcentagem de mulheres casadas e metade das gestantes não trabalhavam fora de casa. O estudo mostrou que as gestantes tendem a economizar energia principalmente nas atividades correspondentes aos domínios de lazer e no de locomoção, enquanto que, as atividades do domínio doméstico, ocupacional e inatividade são mantidasdurante a gravidez. Verificou-se que apesar do mesmo ter encontrado uma percentagem menor de gestantes com o padrão sedentário quando comparado a outros estudos, o padrão predominante é o padrão sedentário e seguido pelo padrão leve, e que o padrão moderado considerado ideal pela WHO, ainda não é realidade entre as gestantes brasileiras
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.09.2017
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA, Carla Micheli da; PERDONA, Gleici da Silva Castro. Padrão de atividade física em gestantes usuárias do Sistema Único de Saúde da cidade de Ribeirão Preto. 2017.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17139/tde-06042018-102658/ >.
    • APA

      Silva, C. M. da, & Perdona, G. da S. C. (2017). Padrão de atividade física em gestantes usuárias do Sistema Único de Saúde da cidade de Ribeirão Preto. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17139/tde-06042018-102658/
    • NLM

      Silva CM da, Perdona G da SC. Padrão de atividade física em gestantes usuárias do Sistema Único de Saúde da cidade de Ribeirão Preto [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17139/tde-06042018-102658/
    • Vancouver

      Silva CM da, Perdona G da SC. Padrão de atividade física em gestantes usuárias do Sistema Único de Saúde da cidade de Ribeirão Preto [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17139/tde-06042018-102658/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021