Exportar registro bibliográfico

Influência das alterações bioquímicas urinárias e séricas sobre o índice de resistividade renal em pacientes críticos e evolução durante injúria renal aguda  (2017)

  • Authors:
  • Autor USP: OLIVEIRA, RAPHAEL AUGUSTO GOMES DE - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MCM
  • Subjects: INSUFICIÊNCIA RENAL; CIRCULAÇÃO SANGUÍNEA; UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA; CLORO; CUIDADOS CRÍTICOS; PACIENTES INTERNADOS; ULTRASSONOGRAFIA
  • Keywords: Intensive care units; Renal circulation; Renal Insufficiency; Ultrasonography
  • Language: Português
  • Abstract: Objetivos: Nesta tese, a influência de fatores laboratoriais, sistêmicos e renais sobre o índice de resistividade renal ao Doppler (IR renal) em pacientes críticos foi avaliada. Da mesma forma, a acurácia do IR renal na predição da ocorrência e da reversibilidade da injúria renal aguda em pacientes críticos também foi analisada. Métodos: Estudo prospectivo observacional realizado entre Novembro de 2013 e Outubro de 2014, numa unidade de terapia intensiva (UTI) de 14 leitos. Dados clínicos, IR renal, exames laboratoriais de sangue e de urina foram coletados. Injúria renal aguda foi avaliada quanto a sua reversibilidade, e categorizada em transitória (normalização da função renal em 3 dias) e persistente (ausência de normalização da função renal em 3 dias ou necessidade de terapia de substituição renal). Um modelo linear misto foi realizado para avaliar a influência das variáveis de interesse no IR renal, a saber: presença de sepse, Simplified Acute Physiology Score 3 (SAPS 3), idade, cloreto sérico, uso de drogas vasoativas, pressão de pulso, frequência cardíaca, lactato, presença de injúria renal aguda de acordo com sua reversibilidade (transitória ou persistente). Resultados: 83 pacientes foram incluídos. 65% eram do sexo masculino e 51% apresentavam diagnósticos clínicos como causa de internação hospitalar. SAPS 3 foi de 47 ± 16. Não foram observadas diferenças significantes em relação a idade, gênero, necessidade de vasopressor e de ventilação mecânica entre as diferentes categorias de IRA à admissão na UTI.53 pacientes já apresentavam critérios de IRA na admissão na UTI. A presença de choque circulatório foi o fator de risco para desenvolvimento de IRA mais prevalente (41%). Os valores de pressão de pulso, lactato e cloreto séricos não foram diferentes entre as categorias de IRA durante o período de observação. Os valores de IR renal foram estatisticamente superiores nos pacientes com IRA persistente (0,70 ± 0,08), quando comparados aos pacientes com IRA transitória (0,64 ± 0,07) ou sem IRA (0,64 ± 0,06; p < 0,01). O IR renal também revelou uma boa acurácia em predizer IRA persistente nos pacientes com diagnóstico de IRA na admissão na UTI (AUC= 0,78; IC 95% 0,65-0,91). As variáveis identificadas no modelo linear misto associadas a variações de IR renal foram idade, pressão de pulso, lactato sérico e categoria de IRA (IRA persistente) (p < 0,05). Conclusão: O IR renal apresentou uma boa acurácia em predizer a reversibilidade da IRA em pacientes críticos. Contudo, uma série de fatores sistêmicos e renais (idade, pressão de pulso, lactato sérico e a categoria da IRA) podem influenciar seus resultados
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.10.2017
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      OLIVEIRA, Raphael Augusto Gomes de; TANIGUCHI, Leandro Utino. Influência das alterações bioquímicas urinárias e séricas sobre o índice de resistividade renal em pacientes críticos e evolução durante injúria renal aguda . 2017.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5169/tde-14122017-132039/ >.
    • APA

      Oliveira, R. A. G. de, & Taniguchi, L. U. (2017). Influência das alterações bioquímicas urinárias e séricas sobre o índice de resistividade renal em pacientes críticos e evolução durante injúria renal aguda . Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5169/tde-14122017-132039/
    • NLM

      Oliveira RAG de, Taniguchi LU. Influência das alterações bioquímicas urinárias e séricas sobre o índice de resistividade renal em pacientes críticos e evolução durante injúria renal aguda  [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5169/tde-14122017-132039/
    • Vancouver

      Oliveira RAG de, Taniguchi LU. Influência das alterações bioquímicas urinárias e séricas sobre o índice de resistividade renal em pacientes críticos e evolução durante injúria renal aguda  [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5169/tde-14122017-132039/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020