Exportar registro bibliográfico

Partículas modais da língua alemã em materiais didáticos para aprendizes iniciantes (2017)

  • Authors:
  • Autor USP: POZZEBON, EDNA ALVES DOS SANTOS - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLM
  • Subjects: LÍNGUA ALEMÃ; GRAMÁTICA; PRAGMÁTICA; APRENDIZAGEM DE LÍNGUA ESTRANGEIRA
  • Keywords: Deaf and dumb; Sensação; Sensation; Signos; Signs; Surdo-mudo
  • Language: Português
  • Abstract: Com o objetivo de investigar as partículas modais da língua alemã presentes em materiais didáticos de ensino de alemão como língua estrangeira (ALE) destinados a aprendizes iniciantes, realizamos uma pesquisa empírica a partir das séries Deutsch als Fremdsprache 1A Stufen International, Studio D e a fim de verificar: quais partículas são apresentadas e quais funções comunicativas (com base em Helbig, 1990) elas exercem nas interações representadas nos materiais em questão. As ocorrências foram também analisadas com relação aos tipos de foco propostos por Long (1989; 1991). Verificamos, ainda, quais os tipos de atividades e/ou exercícios propostos nesses materiais em que tais partículas estão inseridas. No corpus, foram identificadas 17 partículas modais ou conjuntos de partículas, com um total de 617 ocorrências. As cinco partículas com maior número de ocorrência são: denn (32%), doch (19%), mal (15%), ja (10%) e eigentlich (7%). A partir da análise das situações comunicativas propostas nos materiais do corpus, desenvolvemos um elenco de 31 funções, no qual destacam-se aquelas expressas por denn, doch, mal e ja, evidenciando sua importância desde os primeiros passos na língua. No corpus, as partículas modais são utilizadas principalmente para expressar cortesia e atenuação, para fazer valer a vontade do falante diante de seu interlocutor, ou, ainda, para direcionar o interlocutor ao consenso desejado pelo falante. No que se refere aos tipos de exercícios nos quais as partículas estão inseridas, a totalidade deles é mecânica/reprodutiva nos volumes relativos ao nível A do Quadro Europeu Comum de Referência (QECR) para Línguas. Dessa forma, fica clara a importância da exposição às partículas modais desde o início da aprendizagem do alemão como LE, ainda que não de forma produtiva.Os resultados da análise mostram que tanto materiais comunicativos quanto não comunicativos abordam o tema a partir do foco no significado, no qual a atenção do aprendiz é deslocada para esse significado sem se deter na forma, excluindo-se o ensino formal da gramática, que é aprendida implícita e incidentalmente. A partir dessa constatação, pode-se inferir que os três materiais, em princípio, reconhecem que as partículas modais são importantes para a comunicação autêntica, mas que não necessariamente precisam ser trabalhadas pelo professor.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 30.03.2017
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      POZZEBON, Edna Alves dos Santos; MEIRELES, Selma Martins. Partículas modais da língua alemã em materiais didáticos para aprendizes iniciantes. 2017.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8144/tde-26062017-084505/ >.
    • APA

      Pozzebon, E. A. dos S., & Meireles, S. M. (2017). Partículas modais da língua alemã em materiais didáticos para aprendizes iniciantes. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8144/tde-26062017-084505/
    • NLM

      Pozzebon EA dos S, Meireles SM. Partículas modais da língua alemã em materiais didáticos para aprendizes iniciantes [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8144/tde-26062017-084505/
    • Vancouver

      Pozzebon EA dos S, Meireles SM. Partículas modais da língua alemã em materiais didáticos para aprendizes iniciantes [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8144/tde-26062017-084505/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021