Exportar registro bibliográfico

Efeito da lectina ArtinM na hepatocarcinogênese induzida por aflatoxina B1 (2017)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: APOLINARIO, LETÍCIA DE ARAUJO - FMRP
  • Unidades: FMRP
  • Sigla do Departamento: RPA
  • Subjects: CARCINOMA HEPATOCELULAR; AFLATOXINAS; LECTINAS
  • Keywords: Aflatoxin; Aflatoxina; ArtinM; Carcinoma hepatocelular; Hepatocarcinogênese; Hepatocarcinogenesis; Hepatocellular carcinoma
  • Language: Português
  • Abstract: ArtinM é uma lectina ligante a carboidrato D-manose que se interage a receptores de células fagocíticas induzindo a produção de mediadores pró-inflamatórios relacionados à resposta imune antitumoral. Aflatoxinas são micotoxinas produzidas por fungos do gênero Aspergillus. A Aflatoxina B1 (AFB1) é a toxina sintetizada mais abundantemente e a que apresenta o maior poder toxigênico, sendo capaz de induzir carcinoma hepatocelular (CHC) em humanos. O objetivo deste estudo foi investigar o papel da lectina ArtinM na hepatocarcinogênese induzida pela AFB1 em ratos. Setenta e dois ratos recém-desmamados foram divididos em três grupos: Controle - animais tratados com veículo; AFB1 - animais intoxicados com AFB1; AFB1+ArtinM - animais tratados com AFB1 e ArtinM. Ratos Wistar foram intoxicados por gavagem com 400 μg de AFB1 por quilograma de ração ingerida durante três meses, enquanto o grupo AFB1+ArtinM recebeu adicionalmente três doses da lectina por via subcutanea (50 μg por quilograma de peso do animal por dose) nos 45, 60 e 75 após inicio do experimento. Animais foram eutanasiados 3 e 12 meses após inicio das gavagens. A expressão hepática de proteínas relacionadas à hepatocarcinogênese foi avaliada por técnicas de imunohistoquímica, Western biotting e PCR em tempo real nos animais eutanasiados após 3 meses de intoxicação. A incidência de lesões pré-neoplásicas e de tumores hepáticos foi mensurada 3 e 12 meses após início das gavagens, respectivamente. Os animais tratados com ArtinM apresentaram maior expressão hepática de proteínas supressoras tumorais além de redução do número de focos pré-neoplásicos e de tumores hepáticos em relação aos animais que receberam apenas a micotoxina. Conclui-se, portanto, que ArtinM possui efeito protetor durante o processo de hepatocarcinogênese induzida por AFB1
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.09.2017

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      APOLINARIO, Letícia de Araujo; RAMALHO, Fernando Silva. Efeito da lectina ArtinM na hepatocarcinogênese induzida por aflatoxina B1. 2017.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17143/tde-23042018-112514/ >.
    • APA

      Apolinario, L. de A., & Ramalho, F. S. (2017). Efeito da lectina ArtinM na hepatocarcinogênese induzida por aflatoxina B1. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17143/tde-23042018-112514/
    • NLM

      Apolinario L de A, Ramalho FS. Efeito da lectina ArtinM na hepatocarcinogênese induzida por aflatoxina B1 [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17143/tde-23042018-112514/
    • Vancouver

      Apolinario L de A, Ramalho FS. Efeito da lectina ArtinM na hepatocarcinogênese induzida por aflatoxina B1 [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17143/tde-23042018-112514/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020