Exportar registro bibliográfico

Decanoato de nandrolona, qualidade óssea e calo ósseo em fratura do fêmur de rato (2017)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: GUIMARÃES, ANA PAULA FRANTTINI GARCIA MORENO - FMRP
  • Unidades: FMRP
  • Sigla do Departamento: RAL
  • Subjects: ANABOLIZANTES; FRATURAS; FÊMUR; CALO ÓSSEO
  • Keywords: Anabolic agents; Anabolizantes; Bone callus; Calo ósseo; Femoral fractures; Fraturas do fêmur; Nandrolona; Nandrolone; Rato; Rats
  • Language: Português
  • Abstract: Tem havido grande interesse na investigação de substâncias de ação sistêmica que atuam sobre o sistema musculoesquelético, no sentido de melhorar a qualidade óssea e muscular, e assim, evitar fraturas patológicas decorrentes de osteoporose. Os esteroides anabólicos androgênicos têm importante atuação no metabolismo sistêmico geral, sendo que no osso aumenta sua resistência, massa e, no músculo, combate a sarcopenia. Entretanto, não há investigações consistentes sobre a possível atuação dessas substâncias na consolidação óssea. Este estudo teve como objetivo avaliar o efeito do decanoato de nandrolona na consolidação óssea e na qualidade óssea de fêmures de ratos machos adultos jovens da linhagem Wistar. Foram utilizados 112 animais, divididos em 04 grupos com 02 subgrupos (14 e 28 dias). Um grupo controle (n=17) foi formado por animais sem intervenção, mas apenas com a injeção de veículo inerte. Em outro grupo foi provocada fratura da diálise do fêmur (n=26). No terceiro grupo os animais receberam apenas decanoato de nandronola (n=23). No quarto grupo foi provocada fratura na diálise do fêmur associada à administração da mesma dosagem de decanoato de nandrolona (n=26). A fratura provocada no fêmur foi pelo método fechado e obtida com auxílio de uma guilhotina com lamina tomba. Em seguida, a fratura foi fixada por um fio de Kirschner de 1,0 mm de espessura, inserido no canal medular, e o membro pélvico foi radiografado em perfil. O decanoato de nandrolona foi aplicado na dose de 10 mg/kg de massa corporal, por via intramuscular, 02 vezes por semana, durante 14 ou 28 dias, conforme o subgrupo. Após a eutanásia os fêmures direitos foram dissecados e tiveram o comprimento medido. A densidade mineral óssea e o conteúdo mineral ósseo foram determinados pelo método da absorciometria de raios X de dupla energia (DXA). A resistência óssea foideterminada pelo ensaio mecânico de flexão em dois pontos, com o cálculo com a da força máxima e rigidez. O calo ósseo foi avaliado microscopicamente em cortes histológicos corados pela hematoxilina e eosina e examinados em luz comum para a obtenção do seu volume por técnica morfométrica. As outras secções foram coradas em picrosirius red e examinadas em luz polarizada para a quantificação do colágeno tipo I. A significância estatística foi estabelecida em 5%. Não houve diferença significante entre os animais tratados e não tratados pelo decanoato de nandrolona quanto à densidade mineral óssea, conteúdo mineral ósseo, resistência mecânica, tanto para o osso sem fratura, quanto para o calo ósseo. A quantidade de colágeno tipo I também não foi diferente, entretanto, o volume de osso neoformado nos grupos que receberam o esteroide anabolizante foi significantemente maior. A massa corporal foi maior nos grupos que receberam decanoato de nandrolona, embora sem significância estatística. O comprimento ósseo foi maior aos 28 dias no grupo tratado com decanoato de nandrolona. A massa do calo também teve valor significativamente maior aos 28 dias nos animais que receberam o decanoato de nandrolona. Com base nos resultados encontrados, sob as condições experimentais e métodos de avaliação empregados, o decanoato de nandrolona não causou efeitos significativos benéficos ou maléficos, tanto na qualidade do calo ósseo, como na qualidade do osso normal íntegro do rato adulto jovem
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 24.08.2017

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GUIMARÃES, Ana Paula Franttini Garcia Moreno; VOLPON, José Batista. Decanoato de nandrolona, qualidade óssea e calo ósseo em fratura do fêmur de rato. 2017.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17142/tde-29032018-100618/ >.
    • APA

      Guimarães, A. P. F. G. M., & Volpon, J. B. (2017). Decanoato de nandrolona, qualidade óssea e calo ósseo em fratura do fêmur de rato. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17142/tde-29032018-100618/
    • NLM

      Guimarães APFGM, Volpon JB. Decanoato de nandrolona, qualidade óssea e calo ósseo em fratura do fêmur de rato [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17142/tde-29032018-100618/
    • Vancouver

      Guimarães APFGM, Volpon JB. Decanoato de nandrolona, qualidade óssea e calo ósseo em fratura do fêmur de rato [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17142/tde-29032018-100618/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020